Quem sou...

Minha foto
Professora Ms Herik Zednik
Este Blog foi criado com o intuito de estimular uma reflexão sobre a Educação. Discutiremos a educação como processo de mudança, daí o nome educere, que significa conduzir-se de um lugar ao outro ou de uma situação para outra. Neste sentido, refletiremos sobre uma educação que vem de dentro para fora e não apenas falaremos da educação formal, mas de tudo que a permeia e a ela é atribuído. Desta forma, entendemos que "tudo é uma questão de educação" e que, por isso, abordaremos notícias, campanhas, projetos, política, cidadania, ciência e tantos outros assuntos, afinal, educação é muito mais do que produzir conhecimento formal, é também ampliar horizontes, transformar atitudes, vivenciar cidadania.
Visualizar meu perfil completo


"A mais potente arma nas mãos do opressor é a mente do oprimido" - Steven Biko

"Leia! Leia não apenas as palavras, imagens e símbolos estampadas nas mais diversas mídias. Leia o mundo nas suas mais diversas formas e significados, leia as entrelinhas. Leia o tangível, o audível, o visível e quem sabe até o invisível. Leia o mundo e faça as mais diversas interrogações, afinal como diria nosso educador Paulo Freire "a leitura do mundo antecede a leitura da palavra". Nós estamos no mundo e uma parte dele está em nós através de nossas leituras."
Herik Zednik

“O fracasso do professor começa no momento que ele desiste de aprender”
Herik Zednik


"Quanto mais simples é a pessoa, mais ela sobe no meu conceito"
Herik Zednik

"Não conheço nenhum país, cidade ou município no mundo que tenha se desenvolvido sem ter investido seriamente em educação"
Herik Zednik

"Não importa quanto dinheiro tenha, quantos cargos ocupe, quanta fama possua ou poder detenha, a essência precisa ter dignidade, honestidade, generosidade e também muita humildade."
Herik Zednik

Para conhecermos os amigos é necessário passar pelo sucesso e pela desgraça. No sucesso, verificamos a quantidade e, na desgraça, a qualidade. " Confúcio

"Que ninguém se engane, só se consegue a simplicidade através de muito trabalho.." Clarice Lispector

"A educação só produz resultados em sociedades em que as pessoas podem fazer escolhas pessoais e econômicas, dando-lhes a oportunidade de serem criadoras e descobridoras." (Odemiro Fonseca em "Benefícios da liberdade")

"Educação serve pouco se as pessoas não forem livres. É só lembrar o que aconteceu nos países socialistas, onde a educação era considerada de qualidade."

"O discurso da impossibilidade da mudança para a melhora do mundo não é o discurso da constatação da impossibilidade, mas o discurso ideológico da inviabilização do possível" Paulo Freire

"A mente que se abre a uma nova idéia nunca voltará ao seu tamanho original." Albert Einstein

"Bendito, bendito é aquele que semeia livros, livros a mão cheia e manda o povo pensar; o livro caindo na alma, é germe que faz a palma, é chuva que faz o mar.". Castro Alves

Tecnologia do Blogger.

Ads 468x60px

Featured Posts

domingo, 26 de julho de 2009
Entender os caminhos do cérebro é fundamental para o aprendizado Escolar. A afirmação é do doutor em Neurociências e Comportamento Fernando Mazzilli Louzada, professor da Universidade Federal do Paraná (UFPR).

Ele foi um dos palestrantes de ontem no 10º Congresso da Escola Particular Gaúcha, no Centro de Eventos da PUCRS, em Porto Alegre.

Especialista no estudo do sistema nervoso, Fernando explicou como são construídos os caminhos do cérebro e como eles interferem no aprendizado humano. Os educadores deveriam olhar um pouco mais para esse órgão e entender o que acontece com seus alunos , disse. Para ele, o principal desafio da Educação hoje é a interação entre Escola, família e médicos.

Os professores devem saber lidar com as diferenças, sem criar diagnósticos , apontou. Para o docente, os distúrbios no aprendizado causados por problemas mentais não devem ser tratados apenas com medicação, mas também com intervenções no ambiente do aluno.

O professor abordou ainda a relação entre sono, atenção e hiperatividade. Dormir bem é essencial, pois os caminhos do cérebro são reforçados durante o sono. Ele citou que os estímulos adequados nos primeiros anos de vida são determinantes para o aprendizado da criança no futuro. Os pais devem contar histórias para os filhos, mesmo que pareça que eles não estejam entendendo. Quanto mais ouvirem, melhores leitores serão , definiu.

24/07/2009 - CORREIO DO POVO (RS)
O Ministério da Educação (MEC) elabora projeto de lei para unificar em 6 anos a idade para a entrada das crianças no ensino fundamental.

Alguns Estados, como Paraná e Rio, permitem a matrícula com 5 anos. O Ministério da Educação (MEC) elabora projeto de lei para unificar em 6 anos a idade para a entrada das crianças no ensino fundamental. Alguns Estados, como Paraná e Rio, permitem a matrícula com 5 anos.

Até 2010, a duração do ensino fundamental passará a ter nove anos, e não oito, como é atualmente, em todo o país. Para o MEC, a entrada da criança no ensino fundamental antes dos 6 anos pode causar prejuízos ao amadurecimento e ao aprendizado.

O projeto deve ser enviado em agosto ao Congresso. "Isso é sério, porque a infância até os 5 anos tem um processo de aprendizagem diferente das crianças maiores", afirmou ao Estado de S. Paulo a secretária de educação básica do MEC, Maria Lacerda.

Fonte: 24/07/2009 - Destak Jornal - SP
sexta-feira, 24 de julho de 2009
Festival de Quadrilhas de Sobral: confira a programação
29 de julho a 01 de agosto de 2009
Horário: 19hs
Local: Margem Esquerda Rio Acaraú


DIA 29/07 QUA - INFANTO-JUVENIL
18h – Beija-Flor do Sertão
18:30h – Arraiá São Francisco
19h – Explodindo de Paixão
19:30h – Filhos do Sol
20h – Botando Fogo
20:30h – Arte e Ação
Show Musical: a partir das 22hs – Banda Maguiníficos


30/07 QUI
19h – Raízes de Mandacaru
19:40h – Estrela do Luar
20:20h – Nóis Cum Vóis
21h – Botando Quente
21:40h – Luar do Sertão
22:20h – Violas do Sertão
Show Musical: a partir das 22hs – Solteirões do Forró


31/07 SEX
19h – Asa Branca
19:40h – Brilhar do Sertão
20:20h –Pisa na Fulô
21h – Paixão do Sertão
Show Musical: a partir das 22hs – Chico Pessoa


01/08 SÁB
19h – Chico Aguiar (Infanto-juvenil)
19:30 – Noite de Luar (Infanto-juvenil)
04 FINALISTAS
Show Musical: a partir das 22hs – Felipão
quinta-feira, 23 de julho de 2009

Dizendo que professores gostam de alunos, representante do

Sindicato questiona afirmações de Ivo Gomes


A diretora do Sindicato Único dos Trabalhadores em Educação (Sindiute), Gardênia Bayma, respondeu as colocações do secretário chefe do Gabinete do Governador do Estado, Ivo Gomes (PSB), que defende restrições ao direito de greve no serviço público, em especial nos setores da Educação, da Saúde e da Segurança, assim como criticou a manutenção da greve dos professores do município de Fortaleza.


Para a dirigente sindical, não é surpresa, a declaração do representante ´de um Governo que não respeita a legislação em Educação´. Sobre a extensão da greve dos professores da rede pública da Capital cearense, Bayma explicou que a mesma vem de toda a base da categoria, que são os próprios professores municipais, que lutam pela implementação da Lei Nacional do Piso do professor. ´Estranho é ver a interferência desses setores, buscando formar opiniões´, criticou, confirmando que Ivo realmente fez o pedido aos sindicalistas para que os educadores do município cessassem a greve.


Democratas

Sobre a defesa em medidas restritivas ao direito de greve em categorias como Educação, Segurança Pública e Saúde, Gardênia Bayma explicou que é ´natural, pois nenhum governante quer greve, mas que tais governos não podem se classificar como democráticos e de participação popular, pois o direito de greve é algo garantido pela Constituição, um direito popular´, colocou.


Indagada sobre o comentário de Ivo Gomes apontando que um dos motivos para a queda de Fortaleza no Sistema Permanente de Avaliação da Educação Básica do Ceará (Spaece-Alfa), de 89º para 104º, de 2008 para 2009, são as constantes greves dos professores da Capital, a dirigente sindical inverteu o foco. ´Será que eles (governantes) se perguntaram para saber o porquê de tantas greves?


Será que eles não pensam que o problema não seria falta de pagamento e condições adequadas para realização de um bom trabalho nas Escolas? Já em relação às crianças que estão no meio do ´fogo cruzado´, Gardênia declarou que ´se o Governo pensasse nas crianças, eles atenderiam as reivindicações. Não tem quem goste mais de aluno do que professor´, colocou.

Fonte: 21/07/2009 - DIÁRIO DO NORDESTE (CE)
segunda-feira, 20 de julho de 2009

Lei estadual leva em conta resultados para o rateio do ICMS


FORTALEZA. Uma lei estadual em vigor no Ceará desde o ano passado transformou o bom desempenho na Educação numa forma de aumentar a receita de prefeituras. Uma mudança no rateio do Impostos sobre Circulação de Serviços e Mercadorias (ICMS) determinou que o repasse de 25% do imposto aos municípios cearenses seja feito em função dos resultados obtidos em Educação, saúde e meio ambiente, com peso maior sobre a primeira. Esse novo critério substituiu outro, que privilegiava cidades com população maior. Fortaleza e Maracanaú, as duas mais populosas, por exemplo, ganhavam as maiores fatias. No caso da Educação, o foco da avaliação recai primordialmente sobre os alunos da 2ª série do ensino fundamental, mas considera também a evolução no 5º e 9º anos.


O objetivo do governo do estado é acabar com o histórico ciclo de estudantes que terminam o ensino fundamental sem saber ler e escrever apropriadamente, comprometendo todo o aprendizado de conteúdo nas séries seguintes. Índice é calculado a partir da prova Brasil O Índice de Qualidade da Educação é calculado anualmente a partir do desempenho dos alunos na Prova Brasil, do Ministério da Educação (MEC), e na avaliação aplicada pelo próprio governo estadual, o Sistema Permanente de Avaliação da Educação Básica do Ceará (Spaece), no 2º e 5º anos do ensino fundamental. Além destes, o índice considera a evolução do aprendizado no ano anterior. Assim, ganha quem obtém bons resultados, mas também quem consegue ampliar essa vantagem de um ano para outro.


O resultado da última avaliação de alunos da 2ª série, o Spaece-alfa, aplicado em 124 mil alunos em seis mil Escolas públicas, revelou que o bom desempenho não depende do porte da cidade. Mucambo, a 281 quilômetros de Fortaleza, obteve um Índice de Desempenho Escolar em alfabetização de 9,8, ficando em primeiro lugar. Já Fortaleza caiu da 89ª posição obtida em 2008 para o 104º lugar. Esse ranking vai influenciar o rateio do ICMS do ano que vem e Mucambo deverá ter ganho de receita. Também foi criado esse ano o prêmio Escola Nota Dez que contempla as 150 Escolas que atingirem nota acima de 8,5 na avaliação de alunos da 2ª série.
Nessa primeira edição, 148 alcançaram o mínimo. Foram destinados R$30 milhões de premiação, sendo R$2.500 por aluno alfabetizado. O valor é pago em duas parcelas, mas os últimos 25% só são recebidos depois que a Escola desenvolver por um ano algum projeto de cooperação técnico-pedagógica com outra instituição, de desempenho inferior. O objetivo é a troca de experiência.
fonte: 19/07/2009 - O GLOBO (RJ)



A Lei do Piso, que deveria garantir um salário melhor aos professores brasileiros, completa um ano sem motivos para comemoração, já que a maioria dos estados e municípios ainda não tiraram a legislação do papel.




Significa dizer que a lei que criou o piso salarial para professores da Educação básica de todo Brasil, atendendo uma das principais reivindicações da Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE) e que beneficiaria mais de 1,5 milhão de professores da rede pública, está sendo ignorada pela maioria dos prefeitos e governadores desde 1º de janeiro de 2009, quando entrou em vigor. Levantamento feito pela CNTE revela que falta vontade política para fazer valer a Lei 11.738, de 16 de julho de 2008, que garante piso de R$ 1.132,50 aos educadores com nível médio, para uma jornada de até 40 horas semanais. A questão poderia estar solucionada se alguns Estados não tivessem impetrado Ação Direta de Inconstitucionalidade (Adin) no Supremo Tribunal Federal para fugir da obrigação de remunerar melhor seus professores.




O fato é que, a maioria dos prefeitos, alegando falta de recursos para arcar com as despesas, pegou carona na Adin para deixar de cumprir o mínimo de 1/3 da jornada de trabalho com hora-atividade e, mais importante, para não complementar a diferença entre o vencimento inicial das carreiras e o valor do piso na forma de remuneração. Enquanto milhares de municípios insistem em pagar salários miseráveis aos seus educadores, os 800 professores de Lagarto, em Sergipe, foram os primeiros a receber o novo piso salarial, ou seja, todos os docentes foram beneficiados pela Lei nº 11.738. É preciso enfatizar, no entanto, que tão importante quanto pensar no salário é oferecer condições adequadas para que os professores possam explorar todo potencial dos alunos, o que exige alertar para a falta de infraestrutura das Escolas públicas; para a falta de transporte para os estudantes que residem em locais afastados; para a péssima qualidade da merenda Escolar em grande parte das Escolas; para a falta de segurança no entorno e no interior dos estabelecimentos de ensino; para a escassez de material didático e para o elevado índice de evasão Escolar.


Fonte: 19/07/2009 - O PROGRESSO (MS)
quinta-feira, 16 de julho de 2009

Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) liberou na terça-feira, 14, R$ 6.243.837,40 do Programa Dinheiro Direto na Escola (PDDE). Foram beneficiadas escolas públicas da educação básica das redes estaduais e municipais e escolas privadas de educação especial mantidas por entidades sem fins lucrativos.


Os recursos estarão disponíveis nas contas correntes dos beneficiários após o período de 48 horas úteis a partir da data de emissão da ordem bancária e podem ser conferidos na página eletrônica do FNDE, em Consultas a liberações de recursos.


O PDDE engloba várias ações voltadas para a melhoria da infraestrutura física e pedagógica das escolas e o reforço da autogestão escolar nos planos financeiro, administrativo e didático, contribuindo para elevar os índices de desempenho da educação básica.


Os recursos são transferidos independentemente da celebração de convênio ou instrumento congênere, de acordo com o número de alunos extraído do censo escolar do ano anterior ao do repasse.


Até 2008, o PDDE contemplava apenas as escolas públicas de ensino fundamental. Em 2009, com a edição da Medida Provisória nº 455, de 28 de janeiro (transformada posteriormente na Lei nº 11.947, de 16 de junho de 2009), foi ampliado para toda a educação básica, passando a abranger as escolas de ensino médio e da educação infantil.


No ano passado, o programa investiu R$ 692,7 milhões, beneficiando 26,9 milhões de alunos, matriculados em 117,4 mil escolas. Com sua ampliação, o universo de estudantes beneficiados em 2009 passou para 45,6 milhões, em 164,1 mil escolas. O orçamento previsto para este ano é de R$ 930,8 milhões.

O novo Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) vai possibilitar ao estudante o reconhecimento de conclusão de curso, em substituição ao Exame Nacional para Certificação de Competências de Jovens e Adultos (Encceja) — antigo supletivo. A medida já valerá para este ano. O Encceja passa a ser usado apenas para a certificação de conclusão do nível fundamental.


O interessado na certificação deve se inscrever no Enem e fazer as provas exatamente como os demais estudantes. Quando obtiver o boletim individual de desempenho, terá de buscar o reconhecimento na secretaria estadual de educação. A idade mínima para pleitear a certificação por meio do Enem é de 18 anos.


As inscrições no Enem de 2009 vão até sexta-feira, dia 17, às 23h59, e devem ser feitas na página eletrônica do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep). As provas, marcadas para 3 e 4 de outubro, vão abranger as áreas de linguagens e códigos, ciências da natureza, matemática e ciências humanas. O exame terá quatro provas objetivas de múltipla escolha, com 45 questões cada uma, e redação.


O Inep baseará a pontuação mínima para a certificação na escala de proficiência do Enem deste ano, a ser apresentada em breve. No entanto, cabe às secretarias de educação definir os critérios de uso das notas do exame. As secretarias são também responsáveis pela emissão dos documentos de conclusão do ensino médio.


O estudante que fizer o Enem receberá o boletim individual de resultados a partir da segunda quinzena de janeiro de 2010, pelos Correios, no endereço indicado na inscrição. Poderá, também, conferir o resultado, na mesma época, na página eletrônica do Inep. O boletim do Enem somente atesta o grau de conhecimento do estudante. Portanto, não vale como documento de certificação.

Com a certificação obtida na secretaria de educação de sua região, o participante do Enem pode pleitear vagas oferecidas por instituições de educação superior e por cursos profissionalizantes pós-ensino médio. Assim, não haverá mais necessidade de realização de duas provas (Encceja e Enem) para ingresso em um curso superior. Algumas instituições usarão o Enem como critério único para a seleção. Outras adotarão o exame apenas como primeira fase, como parte da nota ou apenas para preenchimento das vagas remanescentes.

Fonte: http://www.mec.gov.br/
quarta-feira, 15 de julho de 2009

Um levantamento da campanha Brasil Ponto a Ponto, realizado pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (Pnud), mostra que a Educação é o tema que mais afeta a vida dos brasileiros.

A campanha, que ouviu mais de 360 mil pessoas sobre o que elas acreditam que precisa mudar no Brasil, irá subsidiar a construção do próximo Relatório de Desenvolvimento Humano Nacional do Pnud que, desde 1990, discute um tema importante no contexto do País e divulga o seu Índice de Desenvolvimento Humano (IDH). As conclusões da campanha apontam que a qualidade do aprendizado lidera as preocupações dos brasileiros. Tanta preocupação tem fundamento: apesar de praticamente atingir a universalização do ensino fundamental, o Brasil ainda precisa superar os desafios no acesso ao ensino médio e na qualidade do ensino.

O jovem dos dias atuais, por meio das tecnologias de informação e comunicação, pode ter acesso a uma infinidade de possibilidades. Neste contexto, o modelo de ensino atual, que trata os alunos de forma homogênea, repassando os mesmos conteúdos a todos, ordenados de forma linear e compartimentados, não atende mais às necessidades da sociedade do conhecimento. O projeto de ensino, que prevê o direcionamento exclusivo do professor na decisão do quê, como e quando aprender, precisa ser substituído por projetos de aprendizagem, nos quais os interesses e necessidades dos alunos emergem, são estimulados e vivenciados.

Nesse sistema, o professor deixa de ser o detentor exclusivo do conhecimento e passa a ser um orientador de trabalhos de pesquisa, possibilitando que os alunos desenvolvam competências relacionadas à habilidade de selecionar conteúdos, interpretar adequadamente uma informação, fazer uma leitura crítica do meio, dominar os recursos de busca nas diferentes mídias, produzir textos e comunicar-se de forma rápida e eficiente utilizando as ferramentas digitais. Ao interagir tão bem com a tecnologia, o jovem estará preparado para, além de atender às demandas do mercado de trabalho, estar consciente de suas potencialidades e possibilidades.

Essa mudança de paradigma é um movimento que já se iniciou no Brasil, mas que precisa ser fortalecido e ampliado. A Educação só promoverá o nosso desenvolvimento quando for reestruturado nosso sistema de ensino. Para isso, é fundamental que as políticas públicas invistam na formação dos professores, na disponibilização de infraestrutura de forma adequada, no envolvimento dos alunos e, principalmente, na disseminação de um sentimento que desperte, tanto nos educadores quanto nos estudantes, a certeza de que a transformação da Escola é possível.

Luciana Maria Allan DIRETORA DO INSTITUTO CRESCER PARA A CIDADANIA E DOUTORANDA NA FACULDADE DE Educação DA USP

Fonte: 15/07/2009 - JORNAL DA TARDE (SP)

A partir de 18 de julho, quatro estudantes cearenses vão representar o Brasil na Olimpíada Internacional de Química


A Olimpíada Mundial de Química 2009 contará com a personalidade cearense para representar o Brasil. Com prova marcada para o período de 18 a 27 na Universidade de Oxford, em Cambridge, na Inglaterra, os estudantes João Victor Rocha Magalhães Caminha, Thalys Sampaio Rodrigues, Levindo José Garcia Quarto e Arthur Braga Reis disputarão o título da “41st Internacional Chemistry Olympiad (ICho)” com 288 estudantes do ensino médio de 72 países.


Na tarde de ontem, o governo do Estado, Cid Gomes, recebeu os alunos, familiares e professores no Palácio de Iracema para parabenizá-los pelo resultado. Segundo Oto de Sá Cavalcante, diretor-presidente do Colégio Ari de Sá, onde os alunos estudam, a vitória é fruto da união entre a capacidade dos próprios alunos, o apoio familiar e a preparação Escolar. “Precisamos ressaltar que a família é a base de tudo, e ela é imprescindível para esse sucesso”, enfatiza. Ele acrescenta ainda que a Escola busca incentivar essa dedicação investindo em grandes professores e em laboratórios de qualidade.


A disputa pela representação nacional envolveu 164 mil alunos do ensino médio de 5.300 Escolas brasileiras. A seleção dividiu-se em seis etapas e abrangeu todo o conteúdo teórico de Química do ensino médio. A fase final, que definiu a classificação dos quatro cearenses, contou com o Curso de Aprofundamento e Excelência em Química, ministrado no Instituto de Química da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp).


Para a decisão mundial, os jovens competidores realizarão na Inglaterra provas envolvendo problemas de elevado nível de dificuldade, onde a maior parte dos temas está fora do conteúdo visto no ensino médio. A professora Nágila Maria Pontes Silva Ricardo, da Universidade Federal do Ceará (UFC), chefiará a delegação.


No ano de 2008, a equipe brasileira conquistou uma medalha de prata e três de bronze. Olimpíada Iniciada em 1968, na Checoslováquia, a ICho reúne, a cada ano, cerca de 250 estudantes oriundos de 69 nações. Cada país pode competir com o máximo de quatro estudantes não-universitários, com idade inferior a 20 anos, que se submetem a exames teóricos e práticos durante dez dias. As provas aplicadas são elaboradas por um júri internacional formado por membros das delegações (mentores) e especialistas do país organizador. Os que mais se destacarem recebem medalhas de ouro, prata e bronze.


FONTE: 15/07/2009 - DIÁRIO DO NORDESTE (CE)


Não só o governo Lula, mas os que vierem depois precisam investir mais no setor para que a população possa ter Educação de qualidade, nos três níveis de ensino. Até os dias atuais, os investimentos não foram suficientes para reduzir a taxa de analfabetismo e propiciar oportunidade de aprender aos que querem estudar.


Apesar dos programas e promessas, sobre política educacional, o Brasil é o que menos gasta com Educação na relação dos 34 países, avaliados pela Organização para Cooperação do Desenvolvimento Econômico - OCDE, divulgado no dia 19 de setembro de 2007.


De acordo com o estudo, o país apresenta o menor investimento por estudante, desde o primário até a universidade, aplicando, em média, 2.488 reais, enquanto que as nações da OCDE gastam 14.376 reais. O Brasil é também o país que apresenta o maior nível de diferença entre os gastos por estudante no ensino fundamental e secundário, em comparação com os estudantes universitários. Enquanto o País gasta 2.213 reais com um estudante do ensino fundamental e 1.973 reais com os que cursam o ensino médio, os gastos com os universitários chegam a 17.206 reais, por aluno ao ano.


Em média, os países da OCDE investem duas vezes mais na Educação dos estudantes universitários, do que os que estão no primeiro e segundo graus, revela o mesmo levantamento.O que se observa é que nenhum país, em qualquer parte do mundo, poderá desenvolver-se, se não priorizar a Educação, entendimento que ainda não teve a maioria dos governantes brasileiros, tanto os do passado como os contemporâneos.


Pelos dados revelados pela pesquisa, o sonho de se ter Educação para todos continua distante de ser alcançado, porém é oportuno lembrar o inesquecível arcebispo dom Helder Câmara, que já dizia: ´sonhar é o primeiro passo para a realidade´. Resta-nos esperar que os futuros governos tenham a sensibilidade necessária para transformar o que é hoje uma simples utopia em realidade.

IVAN MENDES Jornalista e advogado

Fonte: 15/07/2009 - DIÁRIO DO NORDESTE (CE)

terça-feira, 14 de julho de 2009

Secretaria da Ciência Tecnologia e Educação Superior do Estado do Ceará - SECITECE, a Prefeitura Municipal de Sobral, através da Secretaria da Tecnologia e Desenvolvimento Econômico - STDE e parceiros, discutem, hoje, em Sobral, a instalação de um Parque Tecnológico na Região Norte do Estado, objetivando a criação de uma concentração geográfica de empresas e instituições associadas que criem um ambiente favorável à inovação, compartilhando num mesmo ambiente, empresas, universidades, centros de pesquisa e investidores, gerando benefícios econômicos para seus participantes e comunidade.
O Workshop de hoje, realizado no Auditório Saturno, desde às 8h, serve para aprofundar o debate em torno do Parque Tecnológico, que já é tido como realidade para esta região. A programação teve início com a apresentação da proposta do projeto do Parque, pela secretária adjunta da SECITECE, Dra. Tereza Mota, seguida da secretária local de Tecnologia e Desenviolvimento Econômico do Município, Luiza Lúcia Barreto.
Fonte: Boletim Municipal (Sobral)


Venha discutir proposta para A Cidade e a Lei que queremos.
.
Informações: (88) 3677.1180 / 3677.1259
.
Inscrições on-line: Clique aqui!

O tema “O desenvolvimento profissional dos educadores dos municípios na região Norte, na área de avaliação” será amplamente abordado durante o Seminário de Educação SESC 2009 que acontecerá em agosto próximo, no período de 13 a 15/08, no Centro de Convenções de Sobral. Na programação, educadores da rede pública e privada terão acesso a palestras e mais de 10 minicursos sobre avaliação do ensino-aprendizagem, desafios na formação, avaliação escolar e planejamento, educação infantil, inclusão na educação e outros temas.


Na programação de palestras destaque para os temas ministrados por Bernadete Porto, doutora em Educação pela Universidade Federal do Ceará, que falará sobre avaliação e processo educativo nos indicadores para o ensino e a aprendizagem. O renomado Cipriano Carlos Luckesi, professor da Faculdade de Educação, da Universidade Federal da Bahia e coordenador do GEPEL (Grupo de Estudo e Pesquisa em Educação e Ludicidade), participará como convidado para a palestra “Refletindo sobre a avaliação educacional: Avanços e contradições”. Luckesi ainda é autor de 12 livros e de muitos artigos em revistas especializadas.


O Seminário oferece 150 vagas. As inscrições estão sendo feitas no SESC Centro, à Praça São Francisco. Tel: (88) 3611.3132. O evento acontece todos os anos dentro do projeto de Formação Contínua de Professores do Programa de Educação do SESC e cresce a cada ano, já integrando o calendário anual de eventos em Educação na região e em todo o Estado do Ceará.



Tiveram início, nesta segunda-feira, as inscrições para o Concurso de Professor Municipal, promovido pela Prefeitura de Sobral, através da Secretaria Municipal de Educação, que ocorrerão até 31 de julho, no Paço Municipal Prefeito José Euclides Ferreira Gomes Júnior, à Rua Viriato de Medeiros, nº 1.250 - 2º andar, das 8 às 12 horas e das 14 às 18 horas. Os interessados deverão colher informações no local, tendo em vista cuidarem de toda a documentação exigida no ato da inscrição. Ao todo serão selecionados 300 professores para as escolas da rede pública municipal, na sede e nos distritos.


Fonte: Boletim Municipal (Sobral0

Reaplicação é justificativa para excedente de recursos não aplicados em merenda escolar



Maracanaú. Não se pode classificar de “unidade exemplar” a Escola de Ensino Infantil e Fundamental (Emeif) Narciso Pessoa de Araújo, localizada na Avenida Padre José Holanda do Vale, sem número, em Maracanaú, município localizado na Região Metropolitana de Fortaleza.


Na verdade, trata-se de uma Escola pequena, se considerados os seus 545 alunos matriculados nos três turnos em um prédio comum. E se fosse levar em conta o que poderia servir de modelo para outras similares do Estado, pode-se falar na qualidade da merenda Escolar.


A diretora da Escola, Ana Lúcia da Silva, se sente orgulhosa em mostrar o suco e o cachorro quente servido aos alunos, que ordeiramente aguardam em fila. Esse é um dos lanches preferidos dos alunos. Do mesmo modo educado e disciplinado, retornam às suas salas de aula com os alimentos, na falta de um refeitório.


Depois do lanche, então há a recreação, em espaços exíguos e de liberdade limitada para se correr e brincar, como se espera das crianças e adolescentes nos intervalos das aulas. Em Maracanaú, como acontece na maioria das Escolas públicas do Estado do Ceará, não existe um espaço próprio para as refeições. Essas são feitas nas salas de aula.


O que não é revelado claramente na Emeif Narciso Pessoa de Araújo, a exemplo de outras Escolas da cidade de Maracanaú, é a engenharia que se recorreu para a oferta da merenda Escolar, ao mesmo tempo em que há uma sobra de recursos, em vista das evasões, desistências e as faltas periódicas dos alunos às salas de aula. Em Maracanaú, há um excedente de R$ 90 mil por ano. Esses são os resultados de estimativas apenas de alunos que abandonam as Escolas antes do término do ano letivo, o que foi avaliado em 7,1% no ano de 2007, considerando o ensino fundamental e o Ensino de Jovens e Adultos (EJA).


O dinheiro que sobra, segundo a administração municipal, é reprogramado para suprir a merenda Escolar no início do ano, quando não chegam os recursos do Programa Nacional de Alimentação Escolar (Pnae). O excedente chama a atenção, porque a desculpa de reaplicar no três primeiros meses do ano, diante do atraso das verbas federais, acaba sendo inútil, com a compensação da chegada dos recursos da Pnae, que abrangem os 200 dias do ano letivo. Terceirizada


A merenda Escolar em Maracanaú é terceirizada, sendo a fornecedora a empresa Coan, que também é apontada pelo Ministério Público de São Paulo, como parte integrante do cartel da merenda Escolar, que manipulam preços e fraudam as licitações. A representante no Ceará da empresa Coan, Daniele Medeiros, diz apenas que a empresa é paga pela merenda pronta, não podendo afirmar de quanto é o contrato e nem está autorizada a falar sobre os desdobramentos na Justiça de São Paulo.


O secretário de Educação de Maracanaú, Marcelo Farias, diz que as vantagens da terceirização compensam o baixo custo que se obtém com as refeições sendo preparadas por merendeiras. “A merenda pronta possui qualidade e fica mais fácil de avaliarmos os custos, não considerados para serem arcados com os recursos do Pnae, tais como armazenagem, transporte e pagamento de pessoal”, disse o secretário.


Estudos do Pnae Estudos feitos por técnicos do Pnae constataram que a merenda Escolar terceirizada pode representar um custo 3,6 mais caro do que a merenda direta, o que sugere que os municípios devem ampliar a merenda direta em detrimento da terceirização.


Indagado se foi surpreendido com as denúncias de envolvimento da Coan em cartel e manipulação em concorrências em São Paulo, Marcelo Farias diz que a empresa tem agido com normalidade naquele município e diz que isso dá pelos controles que são feitos junto aos processos licitatórios e, principalmente, pela qualidade dos alimentos fornecidos para os alunos.


O secretário de Educação de Maracanaú, Marcelo Farias,também entende que a contrapartida é uma necessidade das administrações municipais, que desejam oferecer uma merenda de qualidade. “Você há de convir que R$ 0,22 por aluno (dinheiro pago pelo Governo Federal) não representa um custo real da merenda”, afirma.


FIQUE POR DENTRO

Verba teria sido gasta com itens importados

A partir de 2002, foi denunciado em Fortaleza um dos mais rumorosos casos de desvio de merenda Escolar, considerando superfaturamento, pagamento de propina e até uma compra de merenda Escolar da Argentina. O escândalo foi protagonizado por gestores da Capital, mas até hoje a Justiça não puniu nenhum dos responsáveis.


O processo da prestação de contas, que era da responsabilidade do ex-prefeito de Fortaleza, Juraci Magalhães (PR), tende a ser extinto, e, conseqüentemente desponta ao arquivamento, diante da morte do então gestor, em fevereiro deste ano.


Esse procedimento já foi adotado pela Câmara Municipal de Fortaleza, através da Comissão de Orçamento, Finanças, Controle e Fiscalização, referente às contas de 2004, que já haviam sido desaprovadas pelo Tribunal de Contas do Município, em 2008.


Quanto ao processo que tramita na Justiça, esse já passou por uma série de idas e vindas. Quando a denúncia foi recebida, em 2002, Juraci era prefeito e tinha direito a foro privilegiado. Com isso, o processo tramitou no Tribunal Regional Federal da 5ª região, em Recife (PE).


Três anos depois, após depoimentos terem sido colhidos e diligências realizadas pela Polícia Federal (PF), o Supremo Tribunal Federal (STF) julgou inconstitucional o foro privilegiado para ex-autoridades. Como Juraci havia deixado o cargo, o caso foi encaminhado à Justiça Federal do Ceará.


14/07/2009 - DIÁRIO DO NORDESTE (CE)

Diário do Nordeste inicia, hoje, a publicação de uma série de reportagem sobre desvios de finalidade na merenda Escolar no Estado do Ceará. De Caucaia, na Região Metropolitana de Fortaleza, quando surgiu o primeiro caso de irregularidade na licitação da merenda Escola, abriram-se suspeitas envolvendo outros municípios.


Além de deixar crianças famintas, recebendo recursos próprios do Governo Federal, há também indicadores de desvio de dinheiro.


A reportagem esteve presente em 16 municípios cearenses, para apurar casos de irregularidades. A Prefeitura de Caucaia foi o caso emblemático de polêmica e suspeita de desvio de finalidades com relação à merenda Escolar. Resultado: atualmente o processo licitatório está sendo avaliado pelo prefeito Washington Góis (PRB), despontando para o cancelamento do contrato e instalação de um novo processo licitatório. Antes disso, o mesmo processo foi motivo de irregularidade apontada pelo Tribunal de Contas dos Municípios (TCM), entre prefeituras que realizaram licitações em feriados e no Carnaval. Também foi motivo de uma ação civil pública, por ato de improbidade administrativa promovida pelo promotor de Caucaia, Ricardo Rocha.


No momento, essa ação está sendo avaliada pela juíza Mirian Porto Mota. No dia 18 de maio passado, a Prefeitura foi citada e dado um prazo para que a administração apresente explicações. De acordo com a Assessoria de Imprensa da Prefeitura de Caucaia, a merenda continua sendo fornecida pela Serra Leste, no entanto, divulgou-se que o prefeito da cidade está avaliando sobre um novo processo licitatório.


Tudo começou com a realização de um pregão para a compra da merenda Escolar na segunda-feira de Carnaval deste ano. O fato chamou a atenção dos vereadores que apontavam várias irregularidades no processo. Para complicar a credibilidade, o resultado do pregão foi anunciado já na Quarta-feira de Cinzas, com a vitória de uma única concorrente, a Serra Leste, do Estado de São Paulo.


Por conta disso, vereadores de oposição, como Deuzinho Filho (PMN), ameaçaram instalar uma CPI e, com a ajuda do Ministério Público, pretendiam cancelar a licitação.


Já os representantes da Prefeitura não hesitam em falar que a segunda-feira, 23, foi um dia útil como qualquer outro do ano. Com a pressão da opinião pública estranhando todo o processo, o prefeito Washington Gois foi mudando o discurso. No princípio, disse que tudo estaria conforme a lei, e que o processo referente ao pregão foi encaminhado ao Tribunal de Contas do Município.



O que nos entristece é ver como a informação pública está sendo manipulada, dolosamente posta a serviço de causas inconfessáveis, em prejuízo da obra de reconstrução de Caucaia, que agora, mais do que nunca, necessita da união de todos os seus cidadãos de bem”. Esse era o discurso oficial do prefeito Washington Góis, no auge da crise.


Atualmente, as pressões não são menores e vem-se atenuando com a possibilidade de que se pode decretar a nulidade do processo licitatório anterior e estabelecer novas regras. Isso satisfaz o Ministério Público. Mas não os parlamentares. De acordo com os vereadores, o valor definido para o pagamento da merenda Escolar está quatro vezes maior do que o adotado na última licitação. Também foram dados privilégios para uma empresa que já vinha sendo alvo de acusações na chamada “fraude e na máfia da merenda Escolar em São Paulo”, embora não tenha havido julgamento e, naturalmente, condenação.


FIQUE POR DENTRO

Fraudes mais comuns segundo dados do MP

Tipos de fraudes mais comuns constatadas pelo Ministério Público ao avaliar práticas de gestores municipais: especificar de forma inadequada os gêneros alimentícios objetos da aquisição, o que permite comprar produtos com baixo valor nutricional e mais baratos, revertendo a diferença ao bolso do gestor; especificar inadequadamente os serviços a serem contratados ou fazer exigências desnecessárias com o objetivo de restringir o caráter competitivo do certame direcionando para um vencedor antes especificado em conluio com a administração; esconder ou não disponibilizar o edital de licitação; e por fim, a formação de cartel, na qual um grupo de empresas em conluio com a administração pública, combinam quem vai ganhar e quanto de propina vai pagar aos gestores.


Fonte: 14/07/2009 - DIÁRIO DO NORDESTE (CE)


Durante toda a semana, especialistas discutem os desafios do ensino básico, formação de professores e a construção e avaliação dos indicadores de qualidade de aprendizagem


Até a próxima sexta-feira, 17/07, a Universidade Federal do Amazonas sedia a 61ª reunião anual da SBPC - Sociedade Brasileira para o Progresso e a Ciência, que tem como tema central a Amazônia: Ciência e Cultura. Durante toda a semana, também serão debatidos os desafios da Educação Básica, que é considerada por muitos especialistas como fundamental para o desenvolvimento da produção científica no País. Entre os destaques da programação estão o Grupo de Trabalho: Políticas Educacionais de Pós-Graduação, Graduação, Ensino Médio e Fundamental e as discussões sobre formação de professores e a construção e avaliação dos indicadores de qualidade de aprendizagem na escola básica.
De acordo com o presidente da comissão nacional de avaliação de iniciação científica do CNPq, Isaac Roitman, a SBPC vem, há alguns anos, incorporando a Educação Básica em suas discussões, exemplo disso foi a criação da SBPC Jovem, que é dedicada aos alunos do ensino Fundamental e Médio. Segundo ele, é imprescindível aprofundar o debate sobre os desafios da Educação Básica pública. "Esta é a etapa do ensino na qual o País enfrenta as maiores dificuldades", afirma.

Na avaliação do presidente executivo do movimento Todos Pela Educação, Mozart Neves Ramos, "é importante ressaltar o espaço dedicado à Educação Básica nas reuniões da SBPC". Para Mozart, o Brasil somente deixará a posição de 13º lugar no ranking mundial de produção científica quando conseguirmos aumentar o número de alunos egressos do Ensino Médio que entram nas universidades. "Infelizmente, somente 13% dos jovens de 18 a 24 anos estão no Ensino Superior. Por isso, esse espaço de discussão é essencial, pois aproxima as universidades, colocando-as no debate", explica.

Programação:
Na tarde de hoje, 13/07, a formação e capacitação de professores na educação básica será o tema da mesa redonda. O debate será coordenado por Lisbeth K. Cordani, da SBPC-USP e terá a participação de João Carlos Teatini, da Capes; Maurício Pietrocola P. de Oliveira, professor da USP; e Mozart Neves Ramos.
Amanhã, durante todo o dia, Isaac coordenará o GT Políticas Educacionais de Pós-Graduação, Graduação, Ensino Médio e Fundamental, que reunirá especialistas de diferentes áreas e segmentos da sociedade. Ainda na terça-feira, das 15h30 às 18h acontecerá a mesa redonda A Construção e Avaliação dos Indicadores de Qualidade de Aprendizagem na Escola Básica, que será coordenado pelos especialistas: José Francisco Soares, da UFMG; Carlos Artexes Simões, do MEC, Maria Inês Fini, da Unicamp; e Rubem Klein, da Cesgranrio.
Na quarta-feira, será realizada a mesa redonda cujo tema é Desafios e Perspectivas para o Ensino e a Aprendizagem da Matemática no Brasil Sbpc/Sbm/Sbem. O debate é coordenado por Yurico Baldin, da ICMI - Comissão Internacional para a Instrução Matemática e terá a presença de Keti Tenenblat, da UnB; Alciléa Augusto, da RPM - Revista do Professor de Matemática; e Pedro de Franco Sá, da UEPA.
Na quinta-feira está prevista a assembléia geral. Os resultados das discussões serão publicados posteriormente no caderno da SBPC e entregue às autoridades.
Mais informações:

Saiba mais sobre a 61ª reunião anual da SBPC clicando aqui

Fonte: www.todospelaeducacao.org.br



"Dom José e sua importância para o desenvolvimento de Sobral". Este é o título do concurso literário para homenagear dom José por ocasião do aniversário de 50 anos da escola que leva o seu nome – o Colégio Estadual Dom José Tupinambá da Frota, destinado a todos os seus alunos. Outro concurso está sendo lançado pelo Instituto de Estudos e Pesquisas do Vale do Acaraú (IVA), para estudantes do ensino superior do Município, no âmbito da agenda comemorativa do 9º. Setembro Dom José.
O I Concurso Literário do Colégio Dom José foi lançado no Becco do Cotovelo, na manhã de sábado 4, no programa Ivan Frota, transmitido pelas rádios Tupinambá e Regional. A diretora Ana Emília Dias Pinheiro falou sobre o regulamento, enfatizando que os alunos deverão entregar os trabalhos originais até o dia 3 de agosto aos seus respectivos professores de Língua Portuguesa. Serão oferecidos prêmios nas categorias Ensino Fundamental e Ensino Médio, com os seguintes valores: 1º. lugar, R$ 250,00; 2º. lugar, R$ 150,00; e 3º. lugar, R$ 100,00.
Atendendo a convite da direção do Colégio Estadual Dom José, o deputado Professor Teodoro participou do lançamento do concurso e garantiu o apoio necessário para a sua realização. “O Concurso abre uma oportunidade de os alunos pesquisarem a vida e a obra de dom José. Os novos estudantes precisam saber quem foi este grande benfeitor de Sobral. Esta lembrança precisa estar viva em nossas mentes. Os mais jovens precisam conhecer esta parte importante de Sobral e poder perpetuar a vida de um dos maiores administradores que Sobral já teve e que todos nós sabemos que foi dom José”, destacou o parlamentar.
Ao mesmo tempo, o deputado Professor Teodoro conclamou a população sobralense e de toda a zona Norte a participar do 9º. Setembro Dom José, série de eventos que serão realizados no mês de setembro para lembrar a vida e a obra do primeiro bispo da diocese de Sobral, sendo que este ano registra os 50 anos de sua morte.
Na ocasião o editor-chefe do Expresso do Norte, jornalista Francisco Edilson Silva, anunciou, por sua vez, a participação do jornal no concurso literário com a publicação dos trabalhos premiados. Também fizeram uso da palavra, destacando a iniciativa, o advogado Francisco Prado, presidente do Centro Cultural Dom José; e o radialista Expedito Vasconcelos, presidente da Associação Amigos do Becco.
Ensino Superior – O Instituto de Estudos e Pesquisas do Vale do Acaraú (IVA) está anunciando o Projeto “Vida e Obra de Dom José”, que consta de um concurso literário destinado a alunos do ensino superior através do qual os mesmos poderão apresentar o resultado de suas pesquisas sobre o tema. O diretor-geral Antônio Gouveia Júnior informa a premiação: “Para o primeiro lugar, um notebook; para o segundo lugar, um aparelho celular; e para o terceiro colocado, um aparelho MP5.”
O regulamento do concurso está detalhado no Edital publicado na página 15, nesta edição do Expresso do Norte. O jornal publicará os três melhores trabalhos. O deputado Professor Teodoro também apoia este concurso.
Fonte: Expresso do Norte
Mais de 2,8 milhões de pessoas já se inscreveram para o novo Exame Nacional do ensino médio (Enem). A uma semana do fim das adesões, o número está longe dos 7 milhões estimados pelo Ministério da Educação.

A partir de agora, a prova servirá como parâmetro para o ingresso em 40 das 55 universidades federais do país. As inscrições terminam às 23h59 da próxima sexta-feira (17) e só podem ser feitas pela internet, no site www.mec.gov.br. A taxa é de R$ 35, mas alunos de Escolas públicas são isentos. As provas serão em 3 e 4 de outubro.

fonte: 12/07/2009 - CORREIO BRAZILIENSE (DF)

Aconteceu em Croatá na noite de segunda-feira 6 a aula inaugural dos cursos de graduação em História e Geografia para 200 alunos, com o deputado Professor Teodoro. Ele atendeu a convite do Instituto de Estudos e Pesquisas Vale do Acaraú (IVA) que realiza os Cursos em parceria com a Universidade Estadual Vale do Acaraú (UVA), tendo o apoio da Prefeitura Municipal. Na programação, apresentações culturais com a banda de música municipal; e o grupo Doce Melodia, com violões e flautas.

Na mesa dos trabalhos, dentre outras autoridades, estiveram a prefeita Aurineide Pontes; a secretária da Educação, professora Mirian Oliveira; a vereadora Ana Tereza; o pró-reitor de Extensão da UVA, professor Leunam Gomes; o diretor-geral do IVA, professor Antônio Gouveia Júnior; o secretário do Esporte e Juventude de Sobral, Osmar Vasconcelos; e o vice-prefeito de Reriutaba, Vicente Pinto. A professora Assunção Ribeiro, coordenadora dos cursos, foi responsável pela condução do evento que reuniu 200 alunos dos cursos de Geografia e História, atendendo, além de Croatá, aos municípios de Ipueiras e Guaraciaba do Norte.
A difusão do conhecimento e o processo de inclusão através da educação. Falando sobre esses temas, o deputado Professor Teodoro fez um relato de sua experiência como educador, o modelo de gestão nos 16 anos à frente da Universidade Estadual Vale do Acaraú (UVA), formação de mais de 60 mil professores no Ceará e os desafios enfrentados para a interiorização do ensino superior. Falou de seu trabalho na Assembleia Legislativa em defesa da educação; defendeu mais investimentos para o setor; e disse que vem defendendo que os prefeitos dediquem maior atenção para a educação com verbas superiores aos 25% que são exigidos por lei federal, podendo chegar a 30% e a até 40% ou mais.
O deputado Professor Teodoro autografou e também fez a distribuição para estudantes e professores do livro “O Profeta da Paz”, publicado dentro das comemorações do centenário de dom Hélder Câmara. Para a Biblioteca de Croatá deixou uma coleção da História Contemporânea de Sobral, com nove tomos, com reflexões, dentre outros temas, sobre política, educação, cidadania, religiosidade, cultura e economia.
Durante a aula inaugural, ele chamou a atenção para a importância do conhecimento, numa época em que a revolução tecnológica exige uma constante qualificação. “O conhecimento constitui-se elemento chave. Os recursos humanos qualificados de cada nação representam o potencial do seu progresso social, cultural e econômico”, disse o deputado Professor Teodoro, enfatizando que o surgimento cada vez mais acelerado da sociedade do conhecimento tem mudado radicalmente o cenário do século XXI, no qual o saber é o principal recurso para os indivíduos e para a economia em geral.
Para o deputado Professor Teodoro a educação faz a diferença, possibilitando também a melhoria de vida das pessoas com a inserção no mercado de trabalho. Ele elogiou a gestão do Município que vem apoiando os cursos de graduação em Geografia e História. Disse que é uma forma de melhorar a qualidade da educação. “A educação é a base de tudo na vida, um instrumento de libertação que promove a igualdade entre as pessoas, além de ser o caminho mais viável, se não o único, para a inclusão social”, enfatizou o parlamentar.
A prefeita Aurineide Pontes falou da alegria de participar da abertura de mais dois cursos de graduação, ressaltando que os cursos da UVA chegaram a Croatá quando ela estava à frente da Secretaria da Educação. Destacou a dimensão e seriedade do trabalho realizado na UVA na gestão do então reitor José Teodoro Soares, hoje deputado estadual, a quem chamou de “eterno reitor”.
Ela anunciou metas para o ensino no Município; destacou o apoio aos universitários; e disse que todos os servidores inscritos nos cursos de História e Geografia estarão liberados para o horário de estudo, “porque isto vai fortalecer a gestão”.

Varjota e Reriutaba


Antes de Croatá, o deputado Professor Teodoro participou de eventos em mais dois municípios. Em Varjota fez a aula inaugural para duas turmas de alunos dos cursos de Biologia e História, resultado de parceria da UVA e IVA, com apoio da Prefeitura do Município e da Paróquia Nossa Senhora Sant’Ana. Na solenidade, dentre outras autoridades, a vice-prefeita Raimundinha Pires; o secretário da Educação, Sebastião Silvino; o pároco padre Eufrázio da Silva Filho; a professora Herik Zednik Rodrigues, que representou a direção do IVA; e a coordenadora dos Cursos, professora Leda Ximenes.
Em Reriutaba, no campus Marechal Rondon, o deputado professor Teodoro ministrou aula inaugural para turma de licenciatura específica em Língua Portuguesa, curso também oferecido através da parceria IVA/UVA. Esteve acompanhado do vice-prefeito do Município, Vicente Pinto Mesquita, de professores e assessores.

O objetivo do Todos Pela Educação pode ser traduzido em uma frase: “todas as crianças na escola, aprendendo”. Para alcançá-lo, foram definidas 5 Metas específicas, compreensíveis e focadas em resultados mensuráveis, que devem ser alcançadas até 7 de setembro de 2022, ano do bicentenário da independência do Brasil.


Meta 1: toda criança e jovem de 4 a 17 anos na escola

A Meta 1 é o primeiro passo para uma Educação de qualidade, pois, para que o aluno aprenda, ele precisa estar matriculado e freqüentando a escola. Segundo dados do Inep referentes a 2005, estão na escola 73% das crianças de 4 a 6 anos, 97% das crianças e jovens de 7 a 14 anos e 82% dos jovens de 15 a 17. Mesmo na faixa etária de 7 a 14 anos, em que o Brasil apresenta seu melhor resultado, ainda temos um grande desafio, pois os 3% que estão fora da escola representam 800 mil crianças.


Meta 2: toda criança plenamente alfabetizada até os 8 anos

Além de ter as crianças na escola, é preciso que elas aprendam. O ponto de partida para isso está na Meta 2, pois saber ler e escrever corretamente permite que alguém aprenda muito e pela vida toda. Não existem, atualmente, informações sobre alfabetização nessa faixa etária, mas o problema fica evidente com os dados do Saeb 2003. Essa avaliação nacional mostra que 55,5% das crianças chegam à 4ª série do Ensino Fundamental sem estar corretamente alfabetizadas.


Meta 3: todo aluno com aprendizado adequado à sua série

Somente quando o aluno está realmente aprendendo pode-se dizer que existe Educação de qualidade. No Brasil, os dados relativos ao ensino de Língua Portuguesa apresentados no Saeb 2005, por exemplo, mostram que apenas 29% dos alunos da 4ª série do Ensino Fundamental sabem o conteúdo adequado a essa série. O desempenho também é baixo na 8ª série do Ensino Fundamental (19%) e na 3ª série do Ensino Médio (22%).


Meta 4: todo jovem com o Ensino Médio concluído até os 19 anos

Muitos alunos sequer chegam ao Ensino Médio, pois saem da escola muito cedo. Dos alunos que ficam, quase a metade não cursa as série apropriada à sua idade. Segundo a PNAD de 2005, somente 39% dos jovens de 19 anos conseguem concluir o Ensino Médio.


Meta 5: investimento em Educação ampliado e bem gerido

A Meta 5 é a única que não está ligada diretamente à sala de aula, mas é ferramenta indispensável para a melhoria da Educação. Dados do PISA mostram que os países com melhor rendimento escolar investem, pelo menos, 5% do PIB em Educação, enquanto o Brasil investe apenas 3,2%. Assim, a Meta é atingir, no mínimo, o percentual de 5% até 2011, mantê-lo até 2022, e investi-lo de maneira correta.


Se a queda for na mesma velocidade, dificilmente o Brasil cumprirá a meta de ter até 2022 todas crianças alfabetizadas aos 8 anos


Apesar dos avanços, o Brasil ainda tem 11,5% das crianças de oito e nove anos analfabetas. Este percentual já foi bem maior (47% em 1982), mas, na atual década, vem caindo em ritmo mais lento, segundo a Pnad (Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios), do IBGE. De 2001 a 2007, a redução foi de apenas 2,5 pontos. Uma criança não alfabetizada com mais de oito anos de idade apresenta dificuldades não apenas em português, mas em todas as outras disciplinas, já que sua capacidade de compreender textos é limitada.


É normal que, a medida que um indicador melhore, seu ritmo de queda reduza. O problema é que, se continuar caindo na mesma velocidade de 2001 a 2007, o Brasil dificilmente cumprirá a meta de ter até 2022 toda criança plenamente alfabetizada aos oito anos de idade, estipulada pelo movimento Todos Pela Educação.


A situação é mais grave no Nordeste (23% de crianças analfabetas), especialmente no Maranhão (38%), Alagoas (29%) e Piauí (27%).


O dado do IBGE, porém, não dá um diagnóstico completo, pois se baseia só na informação de pais sobre se seus filhos sabem ler e escrever um bilhete simples. O instrumento que mais se aproxima deste objetivo é a Provinha Brasil, teste do MEC que avalia o nível de alfabetização no 2º ano do ensino fundamental. Como a prova é feita e corrigida pelas próprias redes, sua divulgação fica a critério do Estado ou município.


Resultados obtidos pela Folha com as secretarias que já divulgaram o exame mostram que, na cidade do Rio, em Belo Horizonte e no Distrito Federal, mais de um terço dos estudantes estavam abaixo do nível considerado adequado. Eles não necessariamente são analfabetos, mas apresentam dificuldades até mesmo para ler frases curtas ou palavras mais complexas.


No Rio e no Distrito Federal, o percentual de alunos abaixo do adequado foi de 37% e, em Belo Horizonte, 35%. São Paulo ainda não divulgou os dados. Repetência


Para o especialista em avaliação educacional Ruben Klein, a principal explicação para o analfabetismo entre crianças cair em ritmo mais lento é a repetência na primeira série.


Uma tabela elaborada por ele mostra que a trajetória da repetência na primeira série tem comportamento idêntico ao verificado na taxa de analfabetismo aos 8 e 9 anos.


Em 1982, o censo escolar do MEC registrava que 60% das crianças desta série eram repetentes. A taxa diminuiu quase pela metade até o ano 2000, quando registrou-se 32% de crianças repetentes. O problema foi que, a partir daí, a queda se deu em ritmo mais lento e, em 2005 (último ano da série histórica do pesquisador), ela estava em 29%, uma redução de apenas três pontos percentuais na primeira metade da década. Klein pondera que essas crianças não alfabetizadas na idade correta acabam aprendendo tardiamente. Prova disso é que, aos 15 anos, o percentual de analfabetos na Pnad oscila entre 1% e 2% desde 2002.


"Mas é uma alfabetização muito simples e grosseira, longe de ser suficiente, e que compromete a qualidade da aprendizagem, já que eles chegam aos 14 ou 15 anos de idade com um atraso muito grande em relação à série que deveriam estar cursando", diz o especialista.


Os dados do IBGE mostram também que a alfabetização varia de acordo com a renda. Em famílias mais ricas (mais de cinco salários mínimos per capita), aos cinco anos de idade, quase metade (47%) das crianças já se alfabetizaram. Entre as mais pobres (menos de 1/4 de salário mínimo per capita) o percentual é de 10%. Aos sete, praticamente todas as crianças mais ricas já se alfabetizaram, mas a taxa entre as mais pobres é de 49%.


Fonte: 12/07/2009 - FOLHA DE SÃO PAULO (SP)


Maria do Pilar Lacerda fala sobre a importância dessa avaliação e dá orientações sobre como preparar bem os alunos para o exame


De 19 a 30 de outubro, será realizada a principal avaliação do rendimento das escolas públicas do país: a Prova Brasil. Cerca de 6 milhões de alunos de 5º e 9º anos (4ª e 8ª séries) do Ensino Fundamental farão o exame. Agora é a hora de redes, escolas e professores se prepararem! A seguir, leia entrevista com Maria do Pilar Lacerda, secretária da Educação Básica do Ministério da Educação, que dá orientações sobre como preparar bem os estudantes para o exame.


Por que a Prova Brasil é importante?


MARIA DO PILAR LACERDA Esse exame nacional é um instrumento que possibilita fazer um diagnóstico da situação nacional e regional da Educação no Brasil. Os resultados são usados para calcular o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb). Com os dados em mãos, vamos pensar em políticas públicas para sanar possíveis problemas. Mas é importante ressaltar que a Prova Brasil é institucional e não substitui a avaliação rotineira feita pelos professores nas escolas.


A Prova Brasil já foi aplicada duas vezes, em 2005 e 2007. De que forma seus resultados estão contribuindo para a melhoria do ensino no país?


MARIA DO PILAR Já na primeira edição descobrimos que não podemos generalizar dizendo que o ensino no Brasil é ruim, pois a prova mostrou que há escolas com problemas, mas também existem outras que possuem ótimas experiências e podem servir de bons exemplos para todo o país.


Como as redes, as escolas e os professores podem preparar bem seus alunos para o exame?


MARIA DO PILAR A primeira dica é ler os documentos que explicam o que é a Prova Brasil. No portal do Ministério da Educação, há vários textos sobre isso, como as Matrizes de Referência do Sistema Nacional. A segunda dica é conhecer os modelos da prova, que também estão disponíveis no portal do MEC. Isso ajuda os professores a identificar as habilidades e as competências que devem ser desenvolvidas por seus alunos. Os estudantes que tiverem mais dificuldade de aprendizagem deverão ter aulas de reforço e de recuperação. É importante também consultar os resultados de cada escola nas edições anteriores.

Fonte: 13/07/2009 - Nova Escola

Em pesquisa, professores acham que estudo será trocado por trabalho


"Será uma vida medíocre mesmo." A reação, de uma professora ao ser questionada entre outros pontos sobre o que achava do futuro dos estudantes, traduz uma das constatações do estudo Violência e Convivência nas Escolas. Realizado por pesquisadores da Rede de Informação Tecnológica Latino-Americana (Ritla), o trabalho aponta que mais de 60% dos docentes entrevistados têm certeza de que seus alunos vão abandonar os estudos para trabalhar.


Além disso, apenas 15% dos professores acreditam que eles vão terminar o ensino médio e encontrar um bom emprego. "Na verdade, essa visão replica o que acontece na sociedade. Essa falta de crença no aluno é a mesma falta de crença e de compreensão que cerca o jovem de forma geral", afirma a autora do estudo, Miriam Abramovay.


Para a educadora Guiomar Namo de Mello, a resposta dos professores não é simplesmente pessimista, mas está contaminada pelo que eles veem todos os dias na escola. "É uma atitude fatalista, mas com uma base muito clara na realidade que ele vê todos os dias. Talvez ele simplesmente não encontre saída na circunstância em que está."


A educadora alerta que essas posições podem levar a um círculo vicioso - "uma profecia que se autorrealiza". E uma outra pesquisa, divulgada em abril deste ano pelo Centro de Políticas Sociais da Fundação Getúlio Vargas (FGV), pode ajudar a entender esse círculo. O levantamento mostra que o principal motivo da evasão escolar de adolescentes é a falta de interesse. Dos jovens de 15 a 17 anos que abandonaram a escola, 40,1% deixaram por desinteresse. O trabalho vem bem atrás - motivo para 27,1%.


Não é à toa que o ensino médio, atualmente, tem a maior taxa de evasão da educação básica - entre 2005 e 2007, 661 mil jovens deixaram de estudar. Entre 2004 e 2006, o número total de matriculados nas três séries caiu 2,9%, apesar de só 44% dos jovens de 15 a 17 anos, a idade correta, estarem matriculados.
Fonte: 13/07/2009 - O Estado de S. Paulo

Encerrando o projeto de divulgação dos mapas da fauna brasileira ameaçadade extinção, o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) lança um mapa que localiza pela primeira vez, no território nacional, as 238espécies e subespécies de invertebrados aquáticos e peixes que correm risco de desaparecer, segundo a Lista das Espécies da Fauna Brasileira Ameaçada de Extinção, do Ibama (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos RecursosNaturais Renováveis), publicada em 2004.

Apresentado na escala de 1:5.000.000 (em que 1 cm corresponde a 50 km deterritório), o mapa "Fauna Ameaçada de Extinção: Invertebrados Aquáticos ePeixes - 2009" pode ser adquirido por R$ 15 nas livrarias do IBGE em todo o país e também na loja virtual do instituto, pelo site http://www.ibge.gov.br/, onde é possível ainda acessar e baixar o mapa gratuitamente, tanto por meiodo link "Mapas", na seção "Canais", como na área destinada a "Geociências".

O mapa de invertebrados aquáticos e peixes ameaçados completa a série iniciada pelo IBGE em 2006 e que inclui um mapa específico para as aves; outro para mamíferos, répteis e anfíbios; e um mapa de insetos e outros invertebrados terrestres, totalizando 632 espécies de animais que podem entrar em extinção caso nada seja feito para preservá-las.

Das 238 espécies e subespécies ameaçadas que o mapa mostra, 79 são invertebrados aquáticos - como estrelas-do-mar, ouriços-do-mar, pepinos-do-mar, anêmonas-do-mar - e 159 são peixes de água doce e salgada -a exemplo de alguns tubarões, cações, raias, peixes-serra, pacus, barrigudinhos, vermelhos, bagres, cascudos e lambaris. Esses animais foram catalogados pelo Ibama pela primeira vez em 2004, e o maior número deles ocorre nos estados de São Paulo (86), Rio de Janeiro (76), Rio Grande do Sul (55), Bahia (51) e Paraná (43).
Dentre as espécies relacionadas no mapa, 41(6 invertebrados aquáticos e 35 peixes) se encontram em estado mais crítico de perigo de extinção. É o caso do marisco-do-junco, do ouriço-do-mar-irregular, do cação-bico-doce e do surubim, entre outros. Os invertebrados aquáticos são pouco conhecidos e estudados; muitos deles vivem no fundo do mar e não se locomovem, por isso são difíceis de serem vistos no dia-a-dia, e alguns não possuem sequer um nome popular. Já os peixes são mais conhecidos e estudados e se encontram em número maior. A destruição dos "habitats" naturais é um dos principais fatores que aceleram o processo de extinção desses animais, ao lado de outros, como a poluição das águas, a sobrepesca, a pesca esportiva, o comércio de peixes ornamentais etc.

O mapa de invertebrados aquáticos e peixes ameaçados é ilustrado com desenhos dos animais e fornece, como pano de fundo, informações sobre vegetação primitiva, área antropizada (modificada pelo homem) e delimitação dos biomas. Na legenda estão os nomes das classes, ordens e famílias a que pertencem as espécies, bem como seus nomes científicos e populares, categorias de ameaça (criticamente em perigo, em perigo e vulnerável) e distribuição geográfica.

Os estudos sobre a fauna ameaçada de extinção vêm sendo realizados pelo IBGE desde o fim dos anos 1980, fundamentalmente com base nas listas do Ibama e complementados por informações levantadas em diferentes instituições de pesquisas e na literatura especializada. Os estudos produzem informações que são armazenadas no banco de dados dos cadastros de fauna, que, por sua vez, gera os mapas. Ao divulgar espacialmente o estado atual de preservação da fauna, o IBGE contribui na orientação de possíveis programas de recuperaçãodas espécies ameaçadas e no despertar da consciência ambiental.




sexta-feira, 10 de julho de 2009

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO
Gabinete do Ministro
Esplanada dos Ministérios, Bloco “L” - 8º andar - Gabinete.
70047-900 - Brasília - DF - BRASIL
Professor, se você ainda não possui graduação ou possui graduação em área distinta da que atua, poderá efetuar sua pré-inscrição em cursos de primeira licenciatura, de segunda licenciatura e de formação pedagógica (para bacharéis sem licenciatura). Todas as licenciaturas das áreas de conhecimento da educação básica serão oferecidas no Plano, com cursos gratuitos para professores em exercício das escolas públicas, nas modalidades presencial e a distância. A pré-inscrição nos cursos será feita por você no sitio do MEC, no espaço denominado Plataforma Paulo Freire (http://freire.mec.gov.br/), onde você também poderá cadastrar ou atualizar seu currículo.
A partir da sua pré-inscrição e da oferta de formação pelas Instituições de Educação Superior (IES), as secretarias estaduais e municipais de educação deverão validar as inscrições na Plataforma Freire, com base em seu planejamento estratégico, visando adequar a oferta das IES à demanda dos professores e às necessidades reais das escolas de suas redes. As inscrições validadas serão submetidas às IES que após processo seletivo, caso necessário, procederão à matrícula nos cursos.
Incentive e mobilize os seus colegas da rede a se inscreverem. Qualquer informação adicional pode ser acessada pelo sítio do MEC (http://www.mec.gov.br/) ou solicitada pelo endereço eletrônico plataformafreire@capes.gov.br

O estudo constitui-se através do RiverWalk Brasil (http://www.riversproject.org/), atual projeto de extensão da Universidade Federal do Ceará (desenvolvido em parceria com a Universidade de Michigan, EUA, desde 2001) implementado em escolas públicas nas diversas regiões do Brasil desde então, incluindo Fortaleza, Meruoca e Fortim. O estudo proposto constitui-se na documentação e análise das experiências dos alunos no desenvolvimento do RiverWalk Brasil em 5 escolas públicas. Tem o objetivo de compreender as dificuldades dos alunos ao participarem de atividades escolares mediadas por tecnologias digitais para além de seus usos lúdicos. A pergunta geral norteadora da pesquisa é: Como os alunos compreendem e utilizam as tecnologias digitais, na escola, para se comunicarem?
A complexidade do fenômeno indica a necessidade de dois níveis de investigação complementares. O estudo etnográfico, na linha antropológica, permitirá documentar, em profundidade, as diversas camadas de sentido das experiências dos alunos. A aplicação de questionários fornecerá uma visão panorâmica do fenômeno investigado. A análise dos dados apurados, à luz das formulações teórica da área, permitirá avançar a compreensão sobre a problemática formulada e indicará também saberes que poderão informar o projeto de extensão da UFC. Tal compreensão permitirá desenvolver novas formas de utilização dessas tecnologias, para que se constituam como facilitadores de participação e aprendizagem dos alunos, e uma pedagogia que os auxilie no uso e compreensão das tecnologias digitais na escola a partir da realidade por eles vivida e não por modelos e práticas alheias a esse contexto.

Lançado hoje pela manhã (dia 08/07) na Biblioteca Nacional de Brasília, o Software Musibraille, veio para mudar a vida dos deficientes visuais, criando condições de aprendizagem musical para quem perdeu a visão.O programa, criado pela coordenadora do Curso de Musicografia Braille da Escola de Música de Brasília, Dolores Tomé e pelo professor Antonio Borges do Núcleo de Computação Eletrônica da Universidade Federal do Rio de Janeiro, tem o objetivo de melhorar a situação do estudante com possibilidade de transcrição automatizada de textos musicais a partir do papel. O compositor ou arranjador cego também serão beneficiado na medida em que suas obras poderão ser geradas na forma bi-modal (em Braille e em tinta) sendo consumidas também por músicos que não dominam a técnica Braille.

Durante a solenidade de inauguração da Escola de Ensino Fundamental Profª. Maria José Santos Ferreira Gomes, último dia 04 de julho, no bairro Padre Palhano, os secretários Júlio César Alexandre (Educação) e Irismar Azevedo (Infra-Estrutura) expressam a felicidade por entregar ao povo sobralense mais uma grande obra, que contribuirá e muito, para o engradecimento de nosso povo.


Secretário da Educação de Sobral, Júlio César Alexandre, participou na noite desta quarta-feira (08) da solenidade de abertura da Conferência: Território, Identidade e Cultura: Metodologias Participativas para Planejamento e Implementação de Ações Intersetoriais para a Promoção de Saúde na Atenção Primária.O evento foi promovido pela Secretaria da Saúde e Ação Social e a Escola de Formação em Saúde da Família Visconde de Sabóia, através do Projeto Ações Intersetoriais para a Promoção de Saúde AIPS/ENSP


A Secretaria Municipal da Cultura, através do Projeto Oficina Escola de Artes e Oficio de Sobral – POEAOS, firmou parceria com a Secretaria de Educação, com objetivo de recuperar as carteiras escolares da rede municipal de ensino.Levantamento realizado nas escolas do município, sede e distritos, constatou que aproximadamente 1000 (mil) carteira estão danificadas, e precisam de urgente reparo. A previsão é que até dia 15 de agosto, as oficinas do POEAOS concluam o trabalho.


quinta-feira, 9 de julho de 2009

Nesta quinta-feira (9), Arthur Moreira Lima se apresenta na Praça do Ferreira, e Paralamas e Titãs em Crateús.

Muita animação e música voltam a embalar cearenses e turistas na programação do Férias no Ceará. Nesta quinta-feira (9), os roqueiros dos Paralamas do Sucesso e Titãs se apresentam em Crateús, na Praça da Matriz. Fortaleza, também nesta quinta-feira (9), recebe, na Praça do Ferreira, o pianista Arthur Moreira Lima. Na sexta-feira (10), Sobral vai poder conferir o show dos Paralamas e Titãs, no Boulevard do Arco. Já no sábado (11), os roqueiros se apresentam no Parque do Cocó, em Fortaleza e o grupo As Chicas realizam show em Brejo Santo, na Região do Cariri. Ainda no sábado, Arthur Moreira Lima se apresenta em Guaramiranga.

Para o domingo (12), a agenda continua cheia. Em Juazeiro do Norte, no Parque de Eventos Padre Cícero, acontecerá a apresentação dos Paralamas e Titãs. Em Caucaia, na Praça da Matriz, será a vez do pianista Arthur Moreira Lima, e As Chicas seguem para Tambori. A programação seguirá até o fim de julho ainda com shows do O Rappa e Charlie Brown Jr. Na semana passada, o Férias no Ceará levou o grupo mineiro Jota Quest para Barbalha, no Cariri, e Viçosa do Ceará, na Serra da Ibiapaba. Já a versátil Maria Rita se apresentou em Fortaleza e Quixadá, no Sertão Central.

Todos os shows são gratuitos e começam às 20 horas, com exceção de As Chicas que se apresentam às 18 horas.





Sobral. Foi realizada no último sábado, 04 de julho,, na cidade de Meruoca, a II Conferência Municipal de Educação de Sobral, com o tema "Construindo o Sistema Nacional Articulado de Educação: O Plano Nacional de Educação, Diretrizes e Estratégias de ação".

O evento contou com a participação de aproximadamente 100 conferencistas, representantes de todos os segmentos da sociedade civil organizada de Sobral. Segundo o Secretário Municipal de Educação, Júlio César da Costa Alexandre, o objetivo principal é o de garantir um espaço democrático para que a sociedade expresse a sua opinião e construa coletivamente os rumos para educação, além de eleger os nove delegados que representarão Sobral na conferência estadual. Ele ressaltou que todos realizam um amplo debate com o intuito de construir uma visão sistemática de Educação e autonomia dos entes federados; integrar todos os níveis, etapas e modalidades da Educação Escolar, consolidando o planejamento de gestão, o financiamento, a avaliação e a formação dos trabalhadores em Educação, além de discutir práticas que promovam o desenvolvimento humano, com ênfase na inclusão social e na diversidade.
Foi decidido que é importante combater o preconceito, intolerância, racismo, dentre outras formas de discriminação; promover a Educação inclusiva cidadã, da Educação infantil até os demais níveis e modalidades de ensino; contribuir para a inserção de adolescentes e jovens com deficiência no mundo do trabalho; garantir a participação da família e da comunidade nas instituições educacionais, bem como ampliar a equipe multiprofissional para o atendimento em soluções especiais nas Escolas públicas regulares.

Na programação destacou-se a palestra do Professor Edgar Linhares Lima, que discutiu sobre o tema central da conferência, em seguida tivemos os painéis temáticos: Democratização do Acesso, Permanência e Sucesso Escolar, com o Professor Júlio César da Costa Alexandre; Papel do Estado na Garantia do Direito à educação de Qualidade: Organização e Regulação da Educação Nacional, com o Professor Joan Ederson de Oliveira; Qualidade da Educação, Gestão Democrática e Avaliação, com a professora Eveline Andrade Ferreira; Formação e Valorização dos trabalhadores em Educação, com a Professora Tereza Maria Ribeiro Ramos Fonteles; Financiamento da Educação e Controle Social, com o Professor José Alves dos Santos Filho; Justiça Social, Educação e Trabalho: Inclusão, Diversidade e Igualdade, com a Professora Marias Neusita Sabóia.

Na ocasião também foi aberta plenária para aprovação do regimento, realizaram-se reuniões setoriais para construção das propostas e eleição dos delegados que representarão o município na Conferência Estadual de Educação.



Proposta da Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP) e da senadora Patrícia Saboya tem rápida tramitação


Da Andi - Agência de Notícias dos Direitos da Infância A Comissão de Assuntos Sociais (CAS) do Senado analisa na próxima quarta-feira, dia 08 de julho, às 11 horas, o projeto de lei – PL - 698/07, elaborado pela Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP) e pela senadora Patrícia Saboya e apresentado por ela ao Congresso Nacional. O objetivo é ampliar a rede de creches e pré-escolas gratuitas, de qualidade e em tempo integral para a população de baixa renda.

O PL cria o Programa Nacional de Educação Infantil (Pronei) e tramita com grande apoio: foi aprovado pela Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) em 26 de maio, está na pauta da CAS, que é presidida pela senadora Rosalba Ciarlini, também relatora do PL. Dr. Dioclécio Campos Jr., presidente da SBP, já apresentou os argumentos da entidade à parlamentar: “A senadora é pediatra, compreende bem a questão e nos adiantou seu apoio”, disse. Depois da CAS, o PL será analisado pela Comissão de Educação (CE) do Senado, onde terá decisão terminativa, seguindo para a Câmara, sem necessidade de passar pelo Plenário. A avaliação da SBP e da senadora Patrícia Saboya é que é essencial garantir proteção e estímulo para todas as crianças na fase que vai até os seis anos – decisiva para o crescimento e para o desenvolvimento saudáveis. “É quando o cérebro humano cresce quase que integralmente e sua estrutura se diferencia em funções complexas, que permitem a formação da inteligência, da capacidade de aprendizagem, do perfil da personalidade, do comportamento individual. Deixar de garantir esses cuidados à primeira infância prejudica a criança e reduz os resultados do investimento em educação nas etapas de vida seguintes”, comenta o dr. Dioclécio, salientando também que hoje a realidade é muito cruel para as mães trabalhadoras com poucos recursos.

O presidente da SBP ressaltou a importância da proposta, que “une ações de educação e saúde”. A senadora Patrícia Saboya lembra também que atualmente apenas 17% das crianças brasileiras entre zero e três anos têm acesso a creches. “Nossa proposta tenta corrigir essa grave lacuna ao oferecer caminhos alternativos de financiamento para a construção e manutenção de instituição de educação infantil. As crianças precisam não apenas de apoio afetivo, alimentação e cuidados por parte da família, mas também dos estímulos necessários para que possam desenvolver suas habilidades lógicas, motoras, comunicativas, lingüísticas, musicais, sociais”, ressalta.

O Pronei define como as unidades educacionais devem funcionar – garantindo desde a nutrição saudável até atividades educativas para os pais, parentes ou substitutos, despertando-os para os direitos das crianças e para as práticas preventivas que garantem qualidade de vida – e de onde virão os recursos. É que as normas pedagógicas para o funcionamento de creches e pré-escolas já existem, mas faltam meios financeiros para viabilizá-las para a população carente. Terão acesso à verba não apenas os municípios, como também entidades privadas sem fins lucrativos, que poderão obter financiamento para construção de novas unidades (localizadas prioritariamente em comunidade de baixa renda), assim como receita para sua operacionalização. Quem vai coordenar a aplicação é o MEC. Apoio de Chico Buarque e de Maria Paula.

Madrinha do vitorioso movimento pela licença-maternidade de seis meses, Maria Paula é enfática: “Estou de novo com a SBP e com a senadora Patrícia Saboya, porque somos comprometidas com as causas da infância. Amamentação, licença-maternidade ampliada, e agora creches e pré-escolas com qualidade. Queremos que todas as crianças possam desenvolver seus talentos, em ambiente seguro e acolhedor”.

“Vocês estão de parabéns pela lei de licença-maternidade, que acompanhei pelos jornais. Não tenho dúvidas quanto à relevância deste novo projeto. Vejo nele a inspiração original de Darcy Ribeiro, quando da implantação dos Cieps, no Rio de Janeiro. Contem com meu nome, minha imagem, minhas canções”, disse Chico Buarque, ao presidente da SBP. Ministérios, instituições e empresas já disseram sim.

A campanha “Educação Infantil é cidadania!” foi lançada em maio, no Rio de Janeiro, na Fundação Casa de Rui Barbosa. O objetivo da SBP e da senadora Patrícia Saboya é discutir o tema com a população e com as autoridades, e acelerar a tramitação do projeto de lei 698. Já se manifestaram favoráveis os ministros da Educação, Fernando Haddad, da Saúde, José Gomes Temporão e do Trabalho, Carlos Lupi, além de empresas, universidades e instituições de defesa da infância.

Conheça o projeto de lei 698/07 e saiba mais, pelo www.sbp.com.br!

Fonte: 08/07/2009 - Portal Social

Obrigada pela visita!!!

Redes Sociais

Hora certa

Previsão do Tempo

A Hora da e Escola

A Hora da e Escola
Toda quinta-feira, às 13h30min, na Rádio Caiçara

Blogs Indicados

Meus Vídeos

A Embriaguez do Movimento

Posts do Blog

Seguidores

Popular Posts