Quem sou...

Minha foto
Professora Ms Herik Zednik
Este Blog foi criado com o intuito de estimular uma reflexão sobre a Educação. Discutiremos a educação como processo de mudança, daí o nome educere, que significa conduzir-se de um lugar ao outro ou de uma situação para outra. Neste sentido, refletiremos sobre uma educação que vem de dentro para fora e não apenas falaremos da educação formal, mas de tudo que a permeia e a ela é atribuído. Desta forma, entendemos que "tudo é uma questão de educação" e que, por isso, abordaremos notícias, campanhas, projetos, política, cidadania, ciência e tantos outros assuntos, afinal, educação é muito mais do que produzir conhecimento formal, é também ampliar horizontes, transformar atitudes, vivenciar cidadania.
Visualizar meu perfil completo


"A mais potente arma nas mãos do opressor é a mente do oprimido" - Steven Biko

"Leia! Leia não apenas as palavras, imagens e símbolos estampadas nas mais diversas mídias. Leia o mundo nas suas mais diversas formas e significados, leia as entrelinhas. Leia o tangível, o audível, o visível e quem sabe até o invisível. Leia o mundo e faça as mais diversas interrogações, afinal como diria nosso educador Paulo Freire "a leitura do mundo antecede a leitura da palavra". Nós estamos no mundo e uma parte dele está em nós através de nossas leituras."
Herik Zednik

“O fracasso do professor começa no momento que ele desiste de aprender”
Herik Zednik


"Quanto mais simples é a pessoa, mais ela sobe no meu conceito"
Herik Zednik

"Não conheço nenhum país, cidade ou município no mundo que tenha se desenvolvido sem ter investido seriamente em educação"
Herik Zednik

"Não importa quanto dinheiro tenha, quantos cargos ocupe, quanta fama possua ou poder detenha, a essência precisa ter dignidade, honestidade, generosidade e também muita humildade."
Herik Zednik

Para conhecermos os amigos é necessário passar pelo sucesso e pela desgraça. No sucesso, verificamos a quantidade e, na desgraça, a qualidade. " Confúcio

"Que ninguém se engane, só se consegue a simplicidade através de muito trabalho.." Clarice Lispector

"A educação só produz resultados em sociedades em que as pessoas podem fazer escolhas pessoais e econômicas, dando-lhes a oportunidade de serem criadoras e descobridoras." (Odemiro Fonseca em "Benefícios da liberdade")

"Educação serve pouco se as pessoas não forem livres. É só lembrar o que aconteceu nos países socialistas, onde a educação era considerada de qualidade."

"O discurso da impossibilidade da mudança para a melhora do mundo não é o discurso da constatação da impossibilidade, mas o discurso ideológico da inviabilização do possível" Paulo Freire

"A mente que se abre a uma nova idéia nunca voltará ao seu tamanho original." Albert Einstein

"Bendito, bendito é aquele que semeia livros, livros a mão cheia e manda o povo pensar; o livro caindo na alma, é germe que faz a palma, é chuva que faz o mar.". Castro Alves

Tecnologia do Blogger.

Ads 468x60px

Featured Posts

terça-feira, 30 de novembro de 2010

No último 26/11, ocorreu em Fortaleza a solenidade do Prêmio Peteca 2010 - Educação, Cultura e Arte no Combate ao Trabalho Infantil.

Duas escolas sobralenses foram classificadas em categorias distintas (Artes Cênicas e Artes Visuais), ganhando 2º. lugar em ambas:

Os alunos vencedores e suas respectivas escolas e professores são:

MODALIDADE

ARTES VISUAIS

ARTES CÊNICAS

TÍTULO

Combate ao Trabalho Infantil

O auto da criança

ESCOLA

José Inácio Gomes Parente

Netinha Castelo

DIRETOR

José Alves dos Santos Filho

Pedro Grandson Aguiar Silva

COORDENADOR PEDAGÓGICO

Ata. Evaldina C. V. Bonfim

José Jones Cruz

PROFESSOR

Estevão Lourenço do Nascimento

Jefferson Torres

ALUNO(S)

Ismarí Araújo Barbosa

Aline dos Santos

Bruno Sousa

Enaile Emanuely

Lucas do Nascimento

Samara Sousa

Paulo Ricardo de Sousa

Castro

Vinícios

Sobral também foi agraciada com os prêmios “Melhor Secretaria de Educação”, representada pela professora Jacyra Sales e “Melhor Coordenação Pedagógica do PETECA”, conquistado pela professora Andréia Ferreira Santos.

Ontem, 29/11, a Secretaria de Educação de Sobral recebeu a equipe do PAIC da Secretaria de Educação de Caucaia, representado pelas Professoras Zenobia Rodrigues (Gerente do PAIC) e Carmem Bezerra (Coordenadora de Projetos) com a finalidade de acompanhar e conhecer mais de perto o trabalho desenvolvido pelas escolas sobralenses, em função do suporte pedagógico ofertado a 14 escolas de Caucaia que estão com um índice de Desempenho da Escola (IDE-Alfa) abaixo do desejado, por escolas de Sobral que obtiveram nota máxima de proficiência e de participação na avaliação do IDE-Alfa

O objetivo é ajudar com aquilo que a gente já construiu e continua construindo dentro do cenário educacional, estamos muito otimistas com o intercâmbio de experiências entre Sobral e Caucaia”. Explicou a professora Jamile Fonteles (Coordenadora do Ens. Fund. de Sobral).

Participantes do Seminário Internacional Educação Integral em Jornada Ampliada, em Brasília, aprovam carta onde destacam os desafios para os próximos quatro anos



Nesta sexta-feira, 26, educadores, gestores governamentais e integrantes de universidades públicas que participaram do Seminário Internacional Educação Integral em Jornada Ampliada, em Brasília, aprovaram uma carta onde reafirmam a importância do Programa Mais Educação e destacam os desafios para os próximos quatro anos.

Entre os desafios, estão a oferta de educação integral em 32 mil escolas públicas da educação básica e a formação de um fundo de longo prazo com recursos do Pré-Sal para ampliar o financiamento das atividades do programa.

Hoje, segundo a diretora de educação integral da Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização e Diversidade (Secad) do MEC, Jaqueline Moll, a educação integral em jornada ampliada atende 10 mil escolas e 2,2 milhões de estudantes. Em 2011, o objetivo é alcançar 15 mil escolas e três milhões de alunos, mas a ampliação constante precisa de mais recursos porque o país tem 53 milhões de alunos na educação básica.


Fonte: Portal do MEC

As estátuas em Fortaleza sofrem com o vandalismo. Muitas estão pichadas, como o monumento a Gustavo Barroso, na praça do Liceu


Monumento de Iracema, musa do romance indianista de José de Alencar.

O monumento ao escritor do Hino de Fortaleza é o centro da Praça do Liceu do Ceará – ou, pelo menos, o centro geográfico. Decorado pelas pichações, o letrista parece alvo de chacota. Cheio de palavrões no pedestal, o Gustavo que recebeu a homenagem em 1985, hoje tem uma relação hostil com os meninos da Escola das proximidades. Para dizer o mínimo. No pensamento do turismólogo Gerson Linhares, o nome disso é falta de Educaçãopatrimonial nos colégios.

“É por isso que temos uma cidade toda alquebrada. Este é o fato principal. É preciso orientar e sensibilizar os cidadãos a preservar os monumentos”.

Por outro lado, outros exemplos na cidade, até bem mais vulneráveis que Gustavo, são melhor tratados pela população. O simpático Patativa do Assaré, bem posto debaixo das passarelas vermelhas do Centro Cultural Dragão do Mar, é dos personagens de bronze mais cumprimentados da cidade. Irônico que ele, passarinho do sertão, faça assim tanto sucesso na Capital. Mas são fatos. Desde acenos carinhosos e olhadelas desconfiadas à distância até bênçãos e contatos corporais de toda espécie – beijos, abraços, mão no ombro... Passou perto do poeta, é tentação bulir com ele. E, no entanto, lá está: há seis anos sem sair do lugar - e inteiro.

Para o historiador e diretor do Museu do Ceará entre 2000 e 2007, Régis Lopes, a realidade da Educação básica em Fortaleza está mudando. “Já melhorou muito. Hoje as Escolas fazem visita aos museus, às praças. Mas é recente. As crianças cearenses de hoje já estão recebendo a Educação patrimonial, mas as de ontem não receberam. Ou receberam muito pouco”, analisa.

Gustavo Barroso
O criador do Museu Histórico Nacional, no Rio de Janeiro, Gustavo Barroso, escreveu a letra do Hino da cidade de Fortaleza. Voltou a Fortaleza, depois de morto, na Praça do Liceu, bairro da Jacarecanga, onde uma estátua assenta sobre seus restos mortais.

Por quê

ENTENDA A NOTÍCIA
Muitos monumentos estão pichados ou são totalmente desconhecidos. A Educação de crianças e adolescentes nas Escolas, para o turismólogo Gerson Linhares, seria uma forma de preservar o patrimônio da Cidade.

OUTRA ESTÁTUA
Bárbara de Alencar é cearense de coração e compõe o grupo de mulheres sertanejas corajosas. Hoje pode ser encontrada na avenida Heráclito Graça, nas proximidades do Ginásio Paulo Sarasate com a mão agrilhoada apontado para o céu. Não raro, a natural de Exu-PE segura uma lata de refrigerante pra refrescar do calor.

Fonte: O Povo (CE

segunda-feira, 29 de novembro de 2010

A Escola de Música de Sobral, Maestro José Wilson Brasil, estará com matrículas abertas no período de 17 à 26 de janeiro de 2011.

Matricule-se você também!

Secretaria da Cultura e Turismo de Sobral
Fones: (88)3611-2712 ou (88)3611-2956

O Desafio IDEB no Caminho Certo tem como objetivo reconhecer os municípios participantes do projeto Parceria Votorantim pela Educação que apresentaram avanços significativos entre o IDEB (Índice de Desenvolvimento da Educação Básica) de 2007 e 2009. Nesta edição, vamos conhecer as razões do sucesso de Sobral, no Ceará.

Quadro números Sobral - desafio IdebA fórmula para garantir uma educação de qualidade em Sobral parece simples, mas envolve uma série de ações integradas. Para conquistar uma das melhores notas da região nordeste no IDEB 2009, o município investiu fortemente em diagnósticos e monitoramento de indicadores.

Segundo o secretário de educação, Júlio César da Costa Alexandre, entrevistado pelo Blog Educação, o desafio é constante. “Estabelecemos metas, criamos indicadores e monitoramos os avanços das escolas. Contudo, damos liberdade para os gestores construírem a forma mais eficaz de garantir a aprendizagem em sua comunidade escolar”, explica. Os resultados já são visíveis. Confira a entrevista:

1. Qual é a importância para a educação e toda a rede de ensino em contar com um processo contínuo de avaliação e de estabelecimento de metas, como o IDEB?

O IDEB é uma ferramenta fundamental para a nossa gestão. Ele nos dá o norte, sinaliza o nível, o estágio onde cada escola – e o município como um todo – se encontra. Trata-se de uma avaliação padronizada, um grande trabalho do Ministério da Educação, que apresenta um retrato sobre o fluxo e rendimento escolar de nossos alunos. Aqui em Sobral ele foi fundamental para criarmos hipóteses e avaliarmos fragilidades de nossos alunos. Foi com base na soma destes indicadores com outros diagnósticos locais, que consolidamos um processo de transformação da nossa educação.

2. Arede de ensino municipal – professores e gestores – está engajada em processos de avaliação como Provinha Brasil e Saeb? Prepara os alunos, estimula-os a estudar e a participar de outras iniciativas como as Olimpíadas de Matemática, Língua Portuguesa etc?

Toda a nossa rede atua para termos uma avaliação precisa da qualidade da educação do município. Começamos o trabalho de diagnóstico em 2000 com uma consultoria especializada. Na época, descobrimos que cerca de 48% dos alunos do 3º ano do ensino fundamental eram analfabetos. Sabíamos do impacto que isso teria nos anos seguintes e começamos, então, a traçar estratégias para mudar esta realidade. Além deste estudo de 2000 e do próprio IDEB, realizamos processos locais de avaliação e temos um trabalho constante de preparação dos alunos para o Provinha Brasil e o Saeb. A comparação de todos estes resultados norteia a nossa gestão.

3. O resultado alcançado pelo município no IDEB de 2005 serviu como motivador para a criação ou aprimoramento das propostas e projetos locais visando à melhoria da qualidade da educação da cidade?

Sim. O IDEB de 2005 nos permitiu várias reflexões. Quando vimos nossa nota 4, na época, pensamos em mecanismos para reforçar a aprendizagem dos alunos. Os outros diagnósticos já desenvolvidos também indicavam algumas hipóteses. Reforçamos os processos de alfabetização e começamos a ver os resultados. Em quatro anos, saltamos da nota 4 para 6.6, resultado da nossa atuação frente aos problemas detectados.

4. Aque fatores você atribui o avanço do IDEB que a rede de seu município obteve entre 2007 e 2009?

É um trabalho de base, realizado sistematicamente, ano a ano. Nosso plano está centrado em alguns eixos que fortalecem a gestão escolar. Uma das estratégias é a escolha de diretores e coordenadores escolares pautados em critérios meritocráticos. Acabamos com os cargos de indicação para estas funções. Outro ponto que destaco é a formação continuada. Acreditamos que as escolas só evoluem quando seus profissionais estão bem capacitados. Temos, também, como princípio a autonomia escolar. Damos liberdade financeira, administrativa e pedagógica para os gestores. Desta forma, eles podem customizar a gestão de acordo com sua clientela. O palco da gestão vira a própria unidade escolar. Buscamos, então, gerar responsabilidade e comprometimento. Valorizamos a prática do magistério como estratégia de qualificação da educação. Temos uma ampla política de bonificação com base em metas e indicadores. Além disso, acho que a qualificação do material pedagógico – temos material específico desenvolvido para cada série – e o estímulo da participação da família na escola ajudaram a atingir bons resultados no IDEB.

5. As escolas têm se apropriado desta ferramenta para aprimoramento de processos? De que forma? Qual é o incentivo e apoio oferecido para a secretaria para isso?

Buscamos o tempo todo o fortalecimento da ação pedagógica. A formação dos educadores é constante. Oferecemos treinamento para toda a rede, mensalmente. Nesses encontros, os professores debatem as metodologias de ensino com base no material didático usado em sala de aula. Nos cursos, eles aprendem a manusear os materiais, investigar os conteúdos e construir uma rotina para a sala de aula. Tudo isso supervisionado pela Secretaria de Educação. Como estímulo aos resultados, temos bonificações em salário para todos os professores que atingem as metas propostas. Além disso, o prêmio “Escola de Sucesso” reconhece anualmente as unidades com melhores resultados. É uma grande celebração no município. Por fim, temos uma política de ampliação do repertório cultural dos educadores. Oferecemos a eles oficinas, cursos e congressos para manter estes profissionais antenados com o mundo.

6. Há processos de comunicação e informação aos pais a respeito dos resultados alcançados no IDEB?

Este ainda é um grande desafio. Estamos tentando estimular uma maior participação dos pais na escola, mas o trabalho ainda está no começo. Nos primeiros anos buscamos “arrumar a casa”, agora estamos convidando-os a participar. Contudo, podemos destacar uma iniciativa chamada Jornada Ampliadaque oferece atividades de cultura, lazer e esporte no contraturno escolar. Aos poucos, estas ações têm trazido a família pra dentro da escola.

7. Quais os desafios ainda a superar para ampliar estas conquistas?

Atualmente nosso maior desafio é a educação infantil. Estamos buscando universalizar o acesso às crianças de 4 e 5 anos. Sabemos que este nível é a base de tudo e vai impactar lá na frente. Queremos criar sete centros de educação infantil até o final de 2012.

8. Neste processo, qual deve ser o papel assumido por cada agente – gestor público, diretor, professor, família e aluno – para que os índices avancem e as mudanças de fato aconteçam na educação?

Entendemos que o papel do gestor é colocar a educação no foco de investimentos. Trata-se de uma decisão política. Em segundo lugar, é preciso entender que a escola é um espaço de aprendizagem. Precisamos fortalecer a atuação em parceria com outras esferas governamentais. Temos uma excelente relação com o governo federal e estadual. Isso é um compromisso da nossa gestão. Já à escola, cabe abrir suas portas para receber a comunidade. E aos pais, o papel fundamental é o de atuante na educação de seus filhos. Se todos participarem, a educação só tende a melhorar.

Quadro fatores de sucesso Sobral - Desafio Ideb

Escola de Sobral mostra como vencer desafios

Em dois anos, a escola municipal de ensino fundamental Primeiro de Maio saltou de 5.7 para 7.6 no IDEB, resultado que coloca a unidade entre os melhores do Brasil. A estratégia, segundo o diretor Domingos Sávio Ferreira Sousa, foi focar a gestão escolar em indicadores de qualidade. “Consideramos todo o conjunto de políticas educacionais do município focado no processo de ensino-aprendizagem”, explica.

Não às faltas – Na prática, o trabalho se dá em um acompanhamento minucioso de vários indicadores que garante a qualidade da aprendizagem. “Primeiramente observamos a frequência escolar. O ‘Projeto Fone’ monitora os motivos que levam à falta. E, se não conseguirmos uma resposta por telefone, um agente da própria escola visita o aluno”, explica o diretor. Além do monitoramento, a escola investe no incentivo à assiduidade. Os alunos que menos faltam às aulas ganham o direito de participar do ‘Sábado Animado’, que nada mais é do que uma tarde de lazer em um clube parceiro da escola.Sobral - escola de ensino fundamental

De olho no dever de casa – Outro indicador de qualidade, o dever de casa, é acompanhado pelo professor por meio de uma planilha. Os alunos mais dedicados podem participar de um bingo no fim do mês que dá a chance de ganhar vários prêmios. Os alunos que não fazem o chamado “para casa” – como é chamado o dever na região de Sobral –, recebem acompanhamento especial dos professores.

Incentivo à leitura– “Monitoramos quantos livros cada aluno lê no mês”, conta Sávio. “Além disso, incentivamos a leitura por meio do projeto Pátio da Leitura, um grande espaço de leitura montado na própria escola para estimular o prazer em ler.”

Família na escola – A participação dos pais é estimulada constantemente pelos educadores. O diretor da escola Primeiro de Maio explica que o boletim é entregue todo mês às famílias em reuniões em sala de aula. “Desta forma, estimulamos o acompanhamento da aprendizagem e criamos um vínculo com a família dos alunos”, finaliza o diretor.

Júlio César da Costa Alexandre é pedagogo e mestre em Educação. Foi professor universitário da Faculdade Vale do Acaraú está à frente da Secretaria deste o ano de 2007.

Domingos Sávio Ferreira Sousa é pedagogo, especialista em Metodologia do Ensino Fundamental e Médio. Está na direção da escola Primeiro de Maio há cerca de 1 ano.

Para acessar os dados completos do IDEB de 2009, clique aqui.

Fonte: Blog Educação - 29/10/2010

http://www.blogeducacao.org.br/sobral-mostra-porque-foi-o-destaque-nordestino-no-ideb-2009/

A Secretaria de Educação de Sobral divulga a programação da culminância do Projeto Encontro com a Leitura 2010, uma ação do Programa Jornada Ampliada.

Acompanhe a programação da culminância do Projeto Encontro com a Leitura 2010 e participe conosco de mais esse grande evento que se traduz numa política de educação de qualidade desenvolvida por Sobral.

Programação

Local: Escola de Comunicação Ofícios e Artes - ECOA

Dias: 13 e 14 de dezembro de 2010

1. Exposições: Painel de Fotos e Artes visuais:

1.1. Painel de fotos: Grande painel de 36 metros quadrados com registro fotográfico das atividades desenvolvidas durante todo o ano de 2010 pelas Escolas Municipais (40 fotos de cada escola).

1.2. Artes Visuais: Exposição dos trabalhos confeccionados pelos alunos das escolas da rede municipal.

2. Tendas:

2. 1. Formação dos professores do Programa Jornada Ampliada – Escola Viva

2. 2. Contação de Histórias

2. 3. Brinquedoteca

2. 4. Amigos da Leitura

2. 5. Capoeira

2.6. Segundo Tempo

2.7. S. P. E.

3. Apresentações no Palco Principal:

Dia 13/12

Manhã: 7:30h às 11:00h

7:30h: Recepção com a Banda Marcial da Escola Francisco Aguiar, Roda de Capoeira e Visitação Livre.

8:30h: Abertura do Encontro com a Leitura:

· Coral Vozes da Paz: Escola Raimundo Santana.

· Auto do Pastoril: apresentação do auto do Pastoril com as escolas municipais. O pastoril narra por meio de dança, música e teatro a ida das pastorinhas a Belém para ver o menino Jesus e nesse percurso elas se encontram com vários personagens que fazem parte de sua caminhada.

9:30h as 11:00h: Apresentações das escolas

Escola

Tema

Modalidade

Araújo Chaves

Bode noivo, galinha encantada.

Teatro

Frederico Auto

A cigarra e as formigas

Teatro

Massilon Sabóia

Encontro Mágico

Contação de História

Pery Frota

Completo

Dança

Raimundo Pimentel

Procurando meu lugar

Música

Jacyra Pimentel Gomes

Brinquedos e brincadeira

Música

Raul Monte

Cadê meus livros?

Música

Carlos Jereissati

Musical: O encantado mundo da leitura

Teatro, Dança, Música e Contação de História

Trajano de Medeiros

Diversidade

Dança

Dolores Lustosa

Vamos Construir

Teatro, Música e Contação de História

Tarde: 14:00 às 17:00h

14:00h: Visitação Livre

14:30h às 16:30h: Apresentações das escolas

Escola

Tema

Modalidade

Antonio Mendes Carneiro

Musical: Orato

Dança

Deliza Lopes

A Escola que virou livro

Contação de História

José Arimatéia

Lamento do Sertanejo

Teatro

José Inácio

Detestinha: O bicho que detestava ler

Contação de História

Joaquim Barreto

Festa no Céu

Contação de História

Irmã Anísia Rocha

Musical Mágico de OZ

Teatro

Leonília Gomes

Trabalho Infantil

Teatro e Música

Gerardo Rodrigues

Mundo Infantil

Dança

Emílio Sendim

A Mala de Histórias

Dança, Música e Contação de Histórias

Yedda Frota

Danças Nordestinas

Dança

Dia 14/12

Manhã: 8:00h às 11:00h

8:00h as 9:00h: Visitação Livre

9:00h as 11:00h: Apresentações das escolas

Escola

Tema

Modalidade

Osmar de Sá

Apresentação Musica Natal

Música

Dinorah Ramos

O poder da Música em nossa alma

Música

Ivonir Aguiar

Life House

Teatro e Contação de História

José da Matta

Musical: Vamos Estudar

Música e Dança

José Parente Prado

Pout pourri: Coral Vozes e flautas

Música

Manoel Marinho

Vem, está chegando o Natal

Música

Maria do Carmo Andrade

O mundo Mágico de Bilididun

Música e Dança

Padre Palhano

Pérola Negra

Dança

Padre Osvaldo Chaves

Alice no País da Jornada Ampliada

Dança, Música, Teatro e Contação de Histórias

José Ermírio de Morais

Uma viagem junina pela Região Nordestina

Dança, Música, Teatro e Contação de Histórias

Netinha Castelo

Auto da Criança

Teatro

Tarde/Noite: 17:00h às 22:00h

17:00h : Visitação Livre e Roda de Capoeira.

18:00h às 22:00h:

Coral Concerto Natalino: Escola Antenor Naspolini

Apresentação do espetáculo: Professores: Porfia das flores e o nascimento do filho do carpinteiro”. Espetáculo que consiste numa montagem e representação coletiva da adaptação de dois autos tradicionais populares do ciclo do natal.

20:00h: Certificação do programa Palavra de Criança: alunos, professores e escolas. (UNICEF)

Obs.: As crianças do Projeto fala Garotada irão fazer a apresentação e a cobertura do Evento.

Obrigada pela visita!!!

Redes Sociais

Hora certa

Previsão do Tempo

A Hora da e Escola

A Hora da e Escola
Toda quinta-feira, às 13h30min, na Rádio Caiçara

Blogs Indicados

Meus Vídeos

A Embriaguez do Movimento

Posts do Blog

Seguidores

Popular Posts