Quem sou...

Minha foto
Professora Ms Herik Zednik
Este Blog foi criado com o intuito de estimular uma reflexão sobre a Educação. Discutiremos a educação como processo de mudança, daí o nome educere, que significa conduzir-se de um lugar ao outro ou de uma situação para outra. Neste sentido, refletiremos sobre uma educação que vem de dentro para fora e não apenas falaremos da educação formal, mas de tudo que a permeia e a ela é atribuído. Desta forma, entendemos que "tudo é uma questão de educação" e que, por isso, abordaremos notícias, campanhas, projetos, política, cidadania, ciência e tantos outros assuntos, afinal, educação é muito mais do que produzir conhecimento formal, é também ampliar horizontes, transformar atitudes, vivenciar cidadania.
Visualizar meu perfil completo


"A mais potente arma nas mãos do opressor é a mente do oprimido" - Steven Biko

"Leia! Leia não apenas as palavras, imagens e símbolos estampadas nas mais diversas mídias. Leia o mundo nas suas mais diversas formas e significados, leia as entrelinhas. Leia o tangível, o audível, o visível e quem sabe até o invisível. Leia o mundo e faça as mais diversas interrogações, afinal como diria nosso educador Paulo Freire "a leitura do mundo antecede a leitura da palavra". Nós estamos no mundo e uma parte dele está em nós através de nossas leituras."
Herik Zednik

“O fracasso do professor começa no momento que ele desiste de aprender”
Herik Zednik


"Quanto mais simples é a pessoa, mais ela sobe no meu conceito"
Herik Zednik

"Não conheço nenhum país, cidade ou município no mundo que tenha se desenvolvido sem ter investido seriamente em educação"
Herik Zednik

"Não importa quanto dinheiro tenha, quantos cargos ocupe, quanta fama possua ou poder detenha, a essência precisa ter dignidade, honestidade, generosidade e também muita humildade."
Herik Zednik

Para conhecermos os amigos é necessário passar pelo sucesso e pela desgraça. No sucesso, verificamos a quantidade e, na desgraça, a qualidade. " Confúcio

"Que ninguém se engane, só se consegue a simplicidade através de muito trabalho.." Clarice Lispector

"A educação só produz resultados em sociedades em que as pessoas podem fazer escolhas pessoais e econômicas, dando-lhes a oportunidade de serem criadoras e descobridoras." (Odemiro Fonseca em "Benefícios da liberdade")

"Educação serve pouco se as pessoas não forem livres. É só lembrar o que aconteceu nos países socialistas, onde a educação era considerada de qualidade."

"O discurso da impossibilidade da mudança para a melhora do mundo não é o discurso da constatação da impossibilidade, mas o discurso ideológico da inviabilização do possível" Paulo Freire

"A mente que se abre a uma nova idéia nunca voltará ao seu tamanho original." Albert Einstein

"Bendito, bendito é aquele que semeia livros, livros a mão cheia e manda o povo pensar; o livro caindo na alma, é germe que faz a palma, é chuva que faz o mar.". Castro Alves

Tecnologia do Blogger.

Ads 468x60px

Featured Posts

segunda-feira, 28 de fevereiro de 2011

O encerramento do VI Seminário de Educação Inclusiva: direito à diversidade, 25, contou com a participação do Secretário da Educação de Sobral, Professor Julio Cesar da Costa Alexandre, que reafirmou o compromisso com a Educação Inclusiva, destacando como sendo um grande desafio para Sobral e que não medirá esforços para melhorar a qualidade do atendimento educacional às crianças com necessidades especiais. “A educação do município de vocês está nas mãos de vocês. O município só é digno quando a educação é boa”, salientou o secretário.

Em seguida, a psicóloga Priscila Austin Felix proferiu sobre o “Acompanhamento e Monitoramento do acesso e permanência na Escola das Pessoas com Deficiência”. Na sequência, a Professora Ms. Graça Morais abordou o tema “Alunos com Altas Habilidades/super dotação no contexto da escolarização e do Atendimento Educacional Especializado”.

O seminário trouxe palestrantes que contribuíram com a construção e reflexão das ações em inclusão educacional nos 24 municípios que abrangem o Pólo Sobral. A dinâmica do seminário possibilitou levantamento de questionamentos e busca por soluções coletivas para um tema tão importante que é a educação inclusiva, oportunizando discussões e relacionando-a com temas emergentes no campo da educação, ampliando esses assuntos para além das instâncias formais de ensino.

sexta-feira, 25 de fevereiro de 2011


“Inclusão Escolar de Alunos com Transtornos Globais do Desenvolvimento” foi o tema desenvolvido pelo Psicólogo Ms. Luis Achilles Rodrigues Furtado, na manhã de quinta-feira, 24, no VI Seminário de Educação Inclusiva: direito à diversidade, que reúne representantes de 24 municípios que formam o Pólo de Sobral, no Hotel Ytacaranha, em Meruoca e tem como eixo temático a política nacional da educação especial na perspectiva da educação inclusiva.

A continuidade trouxe para o centro das discussões: “A Escola na Perspectiva da Educação Inclusiva – Construção do Projeto Político Pedagógico e a promoção da acessibilidade”, palestrado pela psicóloga Priscila Austin Felix.

A educação inclusiva desponta no novo contexto educacional, trazendo à tona discussões que fomentam a busca de conhecimentos pelo profissional da educação nesta área, além de esclarecer o verdadeiro sentido do papel inclusivo.


Na manhã de quarta-feira, 23/02, o VI Seminário de Educação Inclusiva: direito à diversidade foi marcado por intensa discussão em torno da “Oferta do Atendimento Educacional Especializado - AEE: Deficiência Auditiva e Visual” que foi abordado pela Professora Ms. Lucimeire Alves Moura.

Em seguida, o debate voltou-se para o tema “Família, Inclusão e Aprendizagem” que foi desenvolvido por dois palestrantes em momentos distintos: Professora Vânia Trévia e Professora Ms. Graça Morais.

O seminário, a cada dia, oferece aos participantes possibilidades teóricas para refletir e repensar a educação inclusiva, que é, sem dúvida, o grande desafio dos municípios.

Os municípios de abrangência do Pólo Sobral que estão participando do seminário são: Acaraú, Alcântaras, Barroquinha, Camocim, Carnaubal, Coreaú, Cruz, Granja, Guaraciaba, Ibiapina, Itapipoca, Itarema, Ipú, Marco, Martinópole, Massapê, Morrinhos, Mucambo, Santa Quitéria, Senador Sá, Santana do Acaraú, Tianguá, Ubajara, Uruoca.

quinta-feira, 24 de fevereiro de 2011

Na noite da última quarta-feira, 23, Oman Carneiro foi convidado pelo Governador Cid Gomes a assumir a representação especial da Chefia de Gabinete do Governador na Região Norte, que será sediada na cidade de Sobral.

A indicação expressa o reconhecimento a capacidade e a competência de Oman Carneiro, que é ex-deputado estadual, presidente do PRB de Sobral e concorreu a Deputado Federal na última eleição obtendo uma expressiva votação.

Ministro da Educação, Fernando Haddad: ministério vai divulgar nota sobre as regras de cálculo do piso do magistério

O piso salarial dos professores da rede pública de todo o país será de R$ 1.187,97 em 2011. O valor representa alta de 15,84% sobre os R$ 1.024,67 adotados no ano passado. O reajuste será referendado pelo Ministério da Educação (MEC) em documento que será publicado amanhã como forma de orientar Estados e municípios.

Além disso, o ministro Fernando Haddad revelou que também divulgará instrução que flexibiliza critérios para a liberação de recursos federais a cidades sem capacidade de caixa para cumprir a lei do piso. A União Nacional dos Dirigentes Municipais deEducação (Undime) estima que cerca de 500 municípios brasileiros terão problemas para cobrir o aumento - a regra contempla docentes com nível médio em jornadas de trabalho semanais de 40 horas.

Em conformidade com a lei do piso nacional do magistério - Lei 11.738, de 2008 -, o reajuste de 15,84% segue a variação, no período anterior, do custo anual mínimo por estudante, do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb). Apesar desse valor já ser conhecido desde dezembro de 2010, ainda há dúvidas sobre o percentual de aumento do piso e quando deve ser concedido.
[...]
Fonte: Valor Econômico (SP)

Estados, municípios e o Distrito Federal devem apresentem ao FNDE a prestação de contas dos recursos recebidos em 2010 do Programa Dinheiro Direto na Escola até a próxima segunda-feira

Termina na próxima segunda-feira, 28, o prazo para que estados, municípios e o Distrito Federal apresentem ao Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) a prestação de contas dos recursos recebidos em 2010 do Programa Dinheiro Direto na Escola (PDDE). Quem não entregar a documentação ou não comprovar a execução correta pode ficar sem o repasse financeiro deste ano. Entidades privadas beneficiadas pelo programa no ano passado também precisam prestar contas dentro desse prazo.

Criado em 1995, o PDDE transfere recursos diretamente às escolas para pequenos reparos e manutenção de sua infraestrutura e para compra de material de consumo e de bens permanentes, como geladeira e fogão. Ao longo dos anos, novas ações foram incorporadas ao programa, que atualmente financia a acessibilidade nas escolas públicas, a educação integral e o funcionamento das escolas nos fins de semana.

Prestação de contas
O processo da prestação de contas começa nas unidades de ensino, que têm de apresentar à secretaria municipal ou estadual de educação a que estão ligadas, até o dia 31 de dezembro de cada ano, toda a documentação referente aos gastos. Em seguida, as secretarias estaduais e municipais consolidam as informações de todas as escolas e as enviam ao FNDE até 28 de fevereiro do ano seguinte.

Caso uma unidade não apresente a documentação à rede pública, a secretaria a que está subordinada deve informar o FNDE sobre a inadimplência. Neste caso, apenas a escola ficará sem o recurso federal. As demais, que prestaram contas corretamente, receberão o benefício.

Em 2010, mais de 41 milhões de alunos de 137 mil escolas foram beneficiados com repasses que ultrapassaram R$ 1,4 bilhão. Neste ano, o orçamento previsto do PDDE é de R$ 1,5 bilhão.

Assessoria de Comunicação Social do FNDE

Fonte: Portal do MEC

No último 22/02, a Secretaria da Educação de Sobral divulgou em seu site (www.sobral.ce.gov.br/sec/educacao) o resultado da 2a. fase do concurso para seleção de professores da Rede Municipal.

A próxima fase consta de uma prova de títulos onde os candidatos habilitados na segunda fase deverão comprovar sua formação e experiência profissional. Os títulos devem ser entregues no período de 23 a 25 de fevereiro, na Secretaria da Educação de Sobral, 2o. andar da Prefeitura.

Confira o resultado abaixo:

Educação Infantil

Séries Iniciais

Ciências

Matemática

Educação Física

Língua Portuguesa

O MEC disponibilizou a matriz de referência da Provinha Brasil de matemática. Portanto, os professores de turmas do segundo ano do ensino fundamental e os coordenadores pedagógicos já podem consultar a matriz de referência da Provinha Brasil de matemática, a ser enviada às escolas, no início do segundo semestre, pelo Ministério da Educação. Como o exame não é obrigatório, a decisão de aplicá-lo cabe a cada escola.


Esse instrumental ajuda a identificar competências que as crianças do segundo ano do ensino fundamental devem ter adquirido. Entre os conteúdos avaliados na provinha estão: Reconhecer representações de figuras geométricas, identificar, comparar e ordenar grandezas, ler e interpretar dados em gráficos, tabelas e textos.


É fundamental que o professor compreenda a matriz de referência como parte do currículo e que outras dimensões devem ser trabalhadas na escola. A ideia NÃO é treinar as crianças para a provinha. “O objetivo é fazer um diagnóstico, não dar nota de desempenho”, salienta a
coordenadora de ensino fundamental da Secretaria de Educação Básica (SEB) do Ministério da Educação, Edna Martins Borges.



A manhã do 2º dia do VI Seminário de Educação Inclusiva: direito à diversidade, 22/02, foi permeada por um importante debate em torno da Deficiência Intelectual no Atendimento Educacional Especializado”, tema principal da palestra ministrada pelo Professor Dr. Jean Robert Poulin.

A Convenção sobre os Direitos das Pessoas com Deficiência (ONU, 2006), ratificada pelo Decreto nº 186,09 de julho de 2008 também foi abordada pelo professor e abriu espaço para ampla discussão entre os educadores participantes da formação.

Durante a tarde, a Professora Nara Lúcia dos Santos Oliveira trouxe à tona o tema “Recursos de Tecnologia Assistiva”, que se caracteriza por ser uma área do conhecimento, de característica interdisciplinar, que engloba produtos, recursos, metodologias, estratégias, práticas e serviços que objetivam promover a funcionalidade, relacionada à atividade e participação de pessoas com deficiência, incapacidades ou mobilidade reduzida, visando sua autonomia, independência, qualidade de vida e inclusão social" (ATA VII - Comitê de Ajudas Técnicas - CAT).




A abertura do VI Seminário de Educação Inclusiva: direito à diversidade, 21/02, contou com a apresentação de cordel do livro “Na minha Escola Todo Mundo é Igual” da escritora Rossana Ramos, o grupo de cordel é formado por técnicos da Secretaria da Educação de Sobral e integram o programa Jornada Ampliada, cujas ações têm como eixo central a Política de Incentivo à leitura.

A Professora Dra. Rossana Ramos palestrou sobre a Política de Educação Especial na Perspectiva da Educação Inclusiva, o Decreto 6.571/2008 e as Diretrizes Operacionais para o Atendimento Educacional Especializado – AEE na Educação Básica.


A Secretaria da Educação de Sobral em parceria com o Ministério da Educação, no período de 21/02 a 25/02, promove no Hotel Ytacaranha, Meruoca, o VI Seminário de Educação Inclusiva: direito à diversidade.

O seminário objetiva promover a formação continuada de gestores e educadores das redes estaduais e municipais de ensino para que sejam capazes de oferecer Educação Especial na perspectiva da Educação Inclusiva.

A finalidade é fortalecer a rede pública para que atendam com qualidade e incluam nas classes comuns do ensino regular os alunos com deficiência, transtornos globais do desenvolvimento e altas habilidades ou superdotação.

Atualmente, o programa está em funcionamento em 166 municípios-pólo, entre eles Sobral. Os cursos possuem duração de 40 horas, em que são formados os chamados multiplicadores, missão importante que os presentes irão levar para os seus municípios. Após a formação recebida, eles se tornarão aptos a formar outros gestores e educadores.

quarta-feira, 23 de fevereiro de 2011
A Secretaria da Educação do Estado, a 6ª CREDE, o Instituto UFC Virtual e a EEFM Profissional São José realizam na próxima quinta-feira, 24, às 18h30, o lançamento do PROJETO UCA (Um Computador por Aluno). O evento acontecerá no auditório da própria escola, na Avenida Monsenhor Aloísio Pinto, Sinhá Sabóia.


O UCA - Um Computador por Aluno é “um projeto de inclusão digital pedagógica nas escolas, com repercussão na família, baseado em um laptop de baixo custo, apto ao enlace de conectividade sem fio (em rede mesh ou wireless), objetivando o conhecimento e tecnologias que disponibiliza a inovação pedagógica nas escolas públicas” (Proposta de Avaliação UCA, 2010).


O projeto é desenvolvido em sintonia com o Plano de Desenvolvimento da Educação – PDE e com os propósitos do Programa Nacional de Tecnologia Educacional – ProInfo, o Projeto UCA pretende criar e socializar novas formas de utilização das tecnologias digitais nas escolas públicas brasileiras, para ampliar o processo de inclusão digital escolar e promover o uso pedagógico das tecnologias de informação e comunicação.

Fonte: Boletim Municipal e Blog da Educação

Atendendo a convite do presidente da Federação das Indústrias do Estado de Pernambuco, Jorge Wicks Côrte Real, o Secretário da Educação de Sobral, prof. Júlio César da Costa Alexandre, participará como palestrante do Encontro “Construindo uma Educação de Qualidade no Agreste Meridional”, que acontece nesta quarta-feira, dia 23, das 9h às 14hs, em Garanhuns/PE.

Júlio César falará sobre “A Experiência de Sobral na Construção de uma Educação de Qualidade” para educadores, secretários de Educação e prefeitos de 14 municípios do Agreste Meridional Pernambucano, que, em breve, deverão visitar nossa cidade para verificar “in loco” como a educação sobralense tornou-se referência nacional.


Fonte: Sobral em Revista
terça-feira, 22 de fevereiro de 2011
O Pré-carnaval de Sobral é só alegria!
Bloco dos Sujos dia 26 de Fevereiro a partir das 17 horas.
Concentração na Praça da Coluna da Hora e
desfile até Boulevard do Arco.
Ao som do Trio Elétrico Armandinho direto de Salvador.
Folião, curta o carnaval e mantenha a sua cidade limpa!

REALIZAÇÃO:
Prefeitura Municipal de Sobral – Secretaria da Cultura e Turismo
Apoio: Casa Civil e Secretaria do Turismo
Governo do Estado do Cear
quinta-feira, 17 de fevereiro de 2011

Programa de Financiamento Estudantil (Fies) foi remodelado e, além de atender acadêmicos, poderá também servir como ferramenta para contribuir com a formação de alunos no Ensino Médio

As novas regras foram apresentadas, nessa semana, pela presidente da República, Dilma Rousseff. Segundo ela, as condições do financiamento serão "mais leves", com taxas de juros de 3,4% e maior período de carência para a amortização. Dilma explicou que o estudante terá de começar a pagar a partir de um ano e seis meses após ter concluído o curso Superior.

Na sua avaliação, durante esse período, o beneficiado poderá arranjar um trabalho e ter renda. A presidente afirmou ainda que, se o aluno que obteve financiamento pelo Fies resolver cursar licenciatura e exercer o Magistério no ensino médio, em colégios públicos, o débito será "perdoado", com a diminuição de 1% por mês em prática profissional.

O programa federal irá abranger estudantes com rendimento de até um salário mínimo e meio. Antes, os alunos precisavam ter um avalista para conseguir o empréstimo. "Agora, o próprio governo é fiador", esclareceu.

A outra novidade é que o Fies vai integrar o Programa Nacional de Acesso à Escola Técnica, a ser lançado em março. O Pronatec tem o objetivo de ampliar o acesso à EducaçãoProfissionalizante de alunos do ensino médio e de trabalhadores sem formação. Será um plano de bolsas e de financiamento estudantil.

Fonte: Correio do Povo (RS)


Prefeituras de todo o País têm o desafio de construir seis mil creches e escolas públicas de Educação Infantil previstas no PAC-2; conjunto de escolas vai criar 1,2 milhão de vagas

Ser proprietária e ter o título de domínio do terreno no qual a escola será construída é uma garantia que a prefeitura deve apresentar ao Ministério da Educação para receber recursos do Programa Nacional de Reestruturação e Aquisição de Equipamentos da Rede Escolar Pública de Educação Infantil (Proinfância).


De acordo com a secretária de educação básica do Ministério da Educação, Maria do Pilar Lacerda, a falta de terreno com dominialidade pública é um obstáculo que os municípios têm dificuldade de vencer. “Nas grandes cidades é ainda mais difícil”, diz a secretária.


As seis mil escolas previstas no PAC-2 estão distribuídas entre as cinco regiões do país, mas têm prioridade as áreas metropolitanas do Rio de Janeiro, São Paulo, Minas Gerais e Rio Grande do Sul, de grande concentração populacional.


Para Maria do Pilar, outro desafio da expansão da educação infantil é levar a sociedade a entender que escola não é lugar para guardar crianças, mas para educá-las. “Não é para a criança ficar ali enquanto a mãe trabalha; a educação infantil é escolar e esse é um espaço da educação”, salienta. “Temos de oferecer uma educação que faça diferença na vida da criança e, para isso, precisa ter qualidade.”


De acordo com dados da Secretaria de Educação Básica (SEB), desde que foi criado, em 2007, o Proinfância já financiou a construção de 2,3 mil escolas de educação infantil — Maria do Pilar estima que cerca de 300 estejam concluídas. As prefeituras que terminam as construções recebem, mediante convênio com o Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), R$ 100 mil para aquisição de mobiliário e equipamentos destinados às escolas e creches.


Ionice Lorenzoni

Fonte: Portal do MEC


O Blog da Dengue, publicado no Portal do Professor, apresenta uma seleção de vídeos, animações e infográficos indicados para uso em sala de aula


O número de notificações de casos de dengue no Brasil caiu 56% em 2010, porém 16 estados ainda correm risco de epidemia. No combate à doença, a educação é uma ferramenta necessária. Aproveitando o retorno às aulas, o Ministério da Educação criou um blog para fornecer material que os professores podem usar para tratar do tema em sala de aula.

Para a secretária de Educação Básica do MEC, Maria do Pilar, já está provado que a educação tem uma incidência grande na melhoria da saúde. “Em relação à dengue, não basta simplesmente distribuir cartilha e mandar os alunos para casa”, afirma ela. “É fundamental que a escola seja o espaço da prática e da discussão sobre o combate à dengue.”

O Blog da Dengue, publicado no Portal do Professor, apresenta uma seleção de vídeos, animações, infográficos indicados para uso em sala de aula. Segundo a coordenadora do portal, Carmem Prata, o blog deve “dar subsídios às escolas para o trabalho de combate à dengue, por meio de divulgação de conteúdos interativos que motivam e informam as crianças e adolescentes”.

A página também oferece planos de aulas com a metodologia adaptada ao grupo etário alvo, desde o ensino fundamental inicial à educação de jovens e adultos. Para a professora, por ser colaborativo o portal permite que professores de qualquer parte do país conheçam as estratégias que escolas de outras regiões estão adotando, e também compartilhem a sua prática, enriquecida com as novas informações.

As sugestões de aulas são estruturadas para orientar o professor na utilização dos recursos oferecidos pelo portal, de forma criativa e interdisciplinar. Além das aulas de ciências naturais, que trazem noções sobre o ciclo do mosquito Aedes aegypti, tipos e sintomas da dengue, também está disponível conteúdo multimídia, envolvendo estudos da sociedade, matemática, história e línguas portuguesa e inglesa.

O material de aula é produzido por professores de escolas públicas e privadas do Brasil e validado por uma rede de educadores de universidades e colégios de aplicação vinculada ao Portal do Professor, antes de ser publicado no blog, onde pode ser acessado gratuitamente.

Diego Rocha

Fonte: Portal do MEC

O Conselho Municipal de Educação-CME realizou nessa quarta-feira, 16, no auditório da Prefeitura de Sobral, solenidade de posse dos novos conselheiros. Maria Leuzimirtes de Loiola Melo (Segmento: Diretor Esc. Municipal); Maria da Paz Arruda Aragão (segmento: Diretor Instituição de Educação Infantil Particular); Francisco Glaydson de Paiva Torres e Rodrigo Crispim Costa Silva (segmento: Grêmio Estudantil); Maria Claudivânia Porfírio de Sousa e Ana Maria Carneiro (Segmento: Pais de Alunos).

Ações normativas, deliberativas, fiscalizadora e orientadora do Sistema Municipal de Educação, estão entre as atribuições do CME. Cabendo-lhe, ainda, baixar normas regulamentadoras, fiscalizar e avaliar a política municipal de Educação Básica, zelar e incentivar o aprimoramento da qualidade do ensino, observar o cumprimento da legislação educacional e assegurar a participação da sociedade no aprimoramento da educação do Município de Sobral.

“Parabenizamos a todos os novos conselheiros e fazemos votos que tenham uma paticipação ativa, colaborando no fortalecimento da educação sobralense”, disse a Secretária Executiva do CME-Sobral, Elizania Clares.

terça-feira, 15 de fevereiro de 2011

No último 10 e 11 de fevereiro, Sobral recebeu a consultoria do Ministério da Educação (MEC) e Universidade Federal do Ceará (UFC) para acompanhamento do Plano das Ações Articuladas. O PAR foi criado para colaborar no cumprimento do Plano de Metas Compromisso de Todos Pela Educação, que se traduz na conjugação dos esforços da União, Estados, Distrito Federal e Municípios, atuando em regime de colaboração, das famílias e da comunidade, em proveito da melhoria da qualidade da educação básica.

Em Sobral, o PAR é monitorado pelo Comitê Local que é formado por representantes das associações de empresários, trabalhadores, sociedade civil, Ministério Público, Conselho Tutelar e dirigentes do sistema educacional público, encarregados da mobilização da sociedade e do acompanhamento das metas de evolução do IDEB (Índice de Desenvolvimento da Educação Básica). A monitoria também é realizada pelos parceiros: Secretaria Estadual de Educação (SEDUC), Universidade Federal do Ceará (UFC) e União (MEC).

É importante ressaltar que a partir do lançamento do Plano de Desenvolvimento da Educação (PDE), em 2007, todas as transferências voluntárias e assistência técnica do MEC aos municípios, estados e Distrito Federal estão vinculadas à adesão ao Plano de Metas Compromisso Todos pela Educação e à elaboração do Plano de Ações Articuladas (PAR) — instrumentos fundamentais para a melhoria do Ideb.

Durante a visita, os consultores utilizaram o Instrumento de Avaliação do PAR que tem por objetivo identificar o nível de conhecimento e de organização das equipes técnico-pedagógicas responsáveis pela execução, monitoramento e acompanhamento do PAR no município de Sobral.

Medida, que não tem caráter de lei, acaba com a reprovação nos três primeiros anos do Ensino Fundamental

No apagar das luzes do governo Lula, o ministro da Educação, Fernando Haddad, homologou a recomendação do Conselho Nacional de Educação (CNE) que acaba com a reprovação nos três primeiros anos do ensino fundamental e cria o Ciclo de Alfabetização e Letramento.

Já a partir deste semestre, gestores de todas as escolas do Brasil podem decidir se continuam com o sistema seriado, mantendo a possibilidade de reprovação, ou se adotam a recomendação. A medida foi tomada, segundo a secretária de Educação Básica do Ministério da Educação (MEC), Maria do Pilar Lacerda, a partir da constatação de que muitas crianças são reprovadas no primeiro ano:

- Tivemos um índice de aprovação de 94,9%, em 2009, o que nos mostra que, de cada cem crianças, cinco ainda são reprovadas logo que ingressam na escola. Pesquisas apontam que, se o aluno é reprovado, dificilmente terá sucesso. A recomendação, que não é lei, é para garantir que todas as crianças estejam alfabetizadas até os oito anos.

O Brasil tem, de acordo com o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep), 31 milhões de alunos no ensino fundamental. Desses, quase dez milhões estão nos três primeiros anos. No entanto, pouco mais de dois milhões têm mais de cinco horas de aula por dia.

Polêmica, a aprovação automática divide educadores. Professor da USP, Ocimar Alavarsi, que já foi coordenador pedagógico da rede municipal de São Paulo, de 1995 a 2008, acredita que a "reprovação no ensino fundamental devia ser zero":

- Mais de 70 mil foram reprovados no primeiro ano em 2008, e isso não tem paralelo com outro país. A evasão escolar também é alta. Então, a recomendação é um avanço. Crianças devem ficar nove anos na escola, e o desafio é descobrir o que devemos fazer para que elas aprendam. Mesmo incompleta, já que o CNE não diz como as crianças devem ser acompanhadas, a recomendação abre o debate.

Para Susana Gutierrez, uma das coordenadoras do Sindicato Estadual dos Profissionais de Educação do Rio (Sepe), a recomendação é "boa na teoria".

- Não segmentar o processo de alfabetização e acompanhar cada uma das crianças é bom. Mas, na prática, escolas têm salas superlotadas, muitas aulas de reforço são dadas por voluntários, professores têm pouquíssimo tempo para planejar as aulas e as condições de trabalho são ruins. A sensação é que as propostas não são feitas por quem conhece o dia a dia das redes - diz Susana.

- Mudar a forma de avaliar, sem permitir que um trabalho de qualidade seja feito, é um desrespeito.

Desde 2009, as crianças matriculadas na rede municipal do Rio de Janeiro já convivem com o que o CNE acaba de recomendar. Os alunos dos três primeiros anos são reprovados apenas ao final do terceiro ano.

No entanto, em 2007, o então prefeito Cesar Maia assinou decreto instaurando a progressão automática nos nove anos do ensino fundamental, dividindo o período em três ciclos. Em 2009, foram encontrados 13 mil alunos do 4 º e 5 º anos que precisavam ser realfabetizados, e outros 17 mil do 6º ano que também eram analfabetos funcionais.

- Crianças se alfabetizam em idades diferentes e achamos prudente manter a não reprovação no 1º ciclo - diz Claudia Costin, secretária municipal de Educação, que concorda com a decisão do CNE, mas faz um alerta:

- Não pode ser interpretada como algo que leve os professores a retardar o processo de alfabetização nas escolas públicas. Se for assim, o apartheid educacional aumenta. Cabe aos gestores não permitir que a medida prejudique os alunos.


Fonte: O Globo (RJ)


Avaliação, que anteriormente tinha foco em língua portuguesa, foi expandida e permitirá um diagnóstico mais preciso na fase de alfabetização


A partir do mês de agosto, todas as escolas públicas do País poderão aferir os conhecimentos em matemática das crianças matriculadas no 2º ano do ensino fundamental, por meio da Provinha Brasil. A avaliação, que anteriormente tinha foco em língua portuguesa, foi expandida e permitirá um diagnóstico mais preciso na fase de alfabetização.

Neste ano será realizada apenas uma edição do exame na área de matemática. Já em 2012, a sistemática de aplicações será exatamente igual à da Provinha Brasil de Leitura: duas aplicações por ano, uma no início e outra no fim do ano letivo.

Os kits para a primeira aplicação da prova de Leitura em 2011 serão enviados no decorrer do mês de março para as redes estaduais e municipais de educação. Coordenados pelo Inep, os itens da Provinha Brasil são elaborados por centros de formação em alfabetização, com ênfase em leitura e matemática, de universidades públicas parceiras do Instituto.

A distribuição da prova é feita pelo Ministério da Educação (MEC). A aplicação é voluntária e deve ser organizada pelas redes estaduais e municipais de educação, assim como a correção das provas e utilização dos resultados.

A partir das informações obtidas pela avaliação, os gestores e professores têm condições de intervir de forma mais eficaz no processo de alfabetização, aumentando as chances de que todas as crianças obtenham êxito até os oito anos de idade, conforme uma das metas previstas pelo Plano de Metas Compromisso Todos pela Educação.

Saiba mais:

Matriz da Provinha Brasil de Leitura;
Matriz da Provinha Brasil de Matemática.

Assessoria de Imprensa Inep/MEC

Fonte: Portal do Inep


O projetor ProInfo será produzido pela mesma empresa responsável pelas urnas eletrônicas usadas pelo Tribunal Superior Eleitoral

Projetor, computador, televisão, aparelho de som, microfone e DVD. Um só aparelho, desenvolvido pelo Ministério da Educação, em parceria com as universidades federais de Pernambuco e de Santa Catarina, substitui todos os equipamentos citados pelo preço unitário de R$ 1,4 mil. O projetor ProInfo será produzido pela mesma empresa responsável pelas urnas eletrônicas usadas pelo Tribunal Superior Eleitoral.

O pedido inicial, de 20 mil aparelhos, para atender o Programa Nacional de Tecnologia Educacional (ProInfo), do MEC, está em fase de produção. As unidades devem chegar às salas de aula de escolas públicas até o fim deste semestre.

Além dos ganhos financeiros e pedagógicos, o principal destaque da inovação tecnológica é o ganho de tempo. “Antes, o professor precisava deslocar os estudantes até um laboratório ou levar TV com vídeo e projetor até a turma, fora o trabalho de conectar cabos e fazer testes”, explica José Guilherme Ribeiro, diretor de infraestrutura em tecnologia educacional do MEC.

Com o projetor ProInfo, a burocracia diminui. O aparelho pesa pouco mais de quatro quilos e pode ser conectado à internet apenas com uma tomada. Não é preciso configurá-lo, nem instalar softwares. Equipado com sistema wireless, ele permite o acesso à internet e projeta o conteúdo em qualquer parede.

Em dezembro de 2010, o Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) fez registro de preço para o projetor. Os municípios, estados e Distrito Federal podem adquiri-lo com recursos próprios ou de outras fontes por meio de adesão à ata de registro de preços decorrente do Pregão nº 42/ 2010.

O registro apresenta preço — válido por um ano — divulgado pela empresa que ganhou o processo licitatório. Inicialmente, a produção mínima é de 20 mil aparelhos, mas o edital prevê a compra de até 80 mil. “Com os 20 mil aparelhos que serão distribuídos a escolas públicas neste semestre, beneficiaremos indiretamente 15 milhões de estudantes”, diz José Guilherme.

Parceria
A criação do equipamento mobilizou cerca de 20 pesquisadores e 300 escolas públicas. As escolas testaram os aparelhos e sugeriram mudanças. Orientador educacional em uma das escolas que testaram o projetor ProInfo no Distrito Federal, o professor Wellinton Maciel acompanhou de perto a parceria responsável pela criação do dispositivo. “Os professores sugeriram mudanças no peso, no formato e até mesmo na posição da tomada”, revela.

O principal benefício, de acordo com o professor, está no fator motivador. “Acoplar o conteúdo a som, imagem e movimento deixa os estudantes envolvidos”. Para driblar a possibilidade de acesso a material não confiável pela internet, Maciel sugere páginas certificadas pelo MEC. O Portal do Professor, por exemplo, contém aulas prontas em formato multimídia. “Tem também o Domínio Público. É bastante conteúdo”, afirma.

Ana Guimarães

Fonte: Portal do MEC

Iniciativa tem como propósito ampliar a qualidade da formação dos profissionais que atuam na Educação Básica e dos professores que os formam

A Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) lançou nesta terça-feira, 8, o programa de cooperação internacional Aprofundando a Análise da Docência e Liderando a Aprendizagem. A iniciativa, em parceria com o Instituto de Educação da Universidade de Londres (IOF), tem como propósito ampliar a qualidade da formação dos profissionais que atuam na educação básica e dos professores que os formam. As inscrições no programa vão até 24 de março.

Com a parceria, a Capes pretende oferecer aos professores da educação básica a oportunidade de aperfeiçoamento profissional a partir de iniciativas de cooperação internacional. A estratégia é adotada com sucesso na qualificação de docentes e pesquisadores de pós-graduação.

O programa, que prevê a seleção de até 45 participantes, conforme o edital, é composto pelos módulos Aprofundando a Análise da Docência (Understanding Teaching – UT) e Liderando a Aprendizagem (Leading Learning – LL). Ambos têm a carga horária de 30 créditos, o que corresponde a um módulo do curso de mestrado da Universidade de Londres.

A Capes financiará recursos de custeio para despesas com hospedagem, alimentação e deslocamento interno na etapa internacional. Também serão custeados seguro-saúde, auxílio para deslocamento terrestre nacional e passagem aérea, além do pagamento das taxas escolares.

O instituto londrino é parceiro da Capes também na coordenação do Programa de Ensino de Inglês como Língua Estrangeira, que promove a capacitação de professores da rede pública de educação básica brasileira na Inglaterra. Ambos são coordenados pela Diretoria de Relações Internacionais (DRI) da Capes.

Assessoria de Imprensa da Capes

Fonte: Portal do MEC

Programa Um Computador por Aluno (Prouca), do Ministério da Educação, recebeu a adesão direta de 22 municípios de 13 estados

Apesar do período de férias escolares e de mudança de governo, estados e municípios mostraram interesse no Programa Um Computador por Aluno (Prouca), do Ministério da Educação. Depois do lançamento da ata de preços, em 27 de dezembro do ano passado, o programa recebeu a adesão direta de 22 municípios de 13 estados. Com isso, 67.290 computadores portáteis (laptops) chegarão às escolas públicas.

Além da adesão direta ao programa, os computadores podem ser adquiridos com financiamento do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). “Outras cidades já pediram o financiamento do BNDES”, disse o diretor de infraestrutura em tecnologia educacional do MEC, José Guilherme Ribeiro. “Nesses casos, o processo está em tramitação.”

Para as regiões Centro-Oeste, Norte e Sudeste, cada equipamento custa R$ 344,18, com entrega, garantia e instalação; para o Nordeste e o Sul, R$ 376,94, com os mesmos serviços. Uma campanha de veiculação nacional deve entrar em circulação ainda neste semestre para estimular a adesão prefeitos e governadores.

O programa também capacita professores e gestores. Hoje, são oito mil docentes em formação no âmbito do Prouca. “Há, entretanto, 300 mil professores em formação para o uso de tecnologias da informação em sala de aula”, esclarece Ribeiro.

Autonomia
Cabe às escolas definir a forma de uso dos computadores. Em Tiradentes, interior de Minas Gerais, por exemplo, os estudantes podem levar os laptops para casa. “Os professores sugeriram a interação entre os alunos e seus pais”, diz Ribeiro. Um dispositivo nos aparelhos trava o funcionamento caso ele fique longe da escola por período superior a duas semanas.

Cada equipamento tem quatro gigabytes de armazenamento, 512 megabytes de memória, tela de cristal líquido de sete polegadas, bateria com autonomia mínima de três horas e peso de até 1,5 quilograma. É equipado para rede sem fio e conexão de internet, além de itens de segurança.

Ana Guimarães

Fonte: Portal do MEC

O Profmat é o primeiro mestrado profissional a distância dentro do sistema Universidade Aberta do Brasil (UAB) e será realizado por uma rede de 54 instituições de Ensino Superior em todas as regiões do País



O exame nacional de acesso ao programa de Mestrado Profissional em Matemática em Rede Nacional (Profmat) selecionará candidatos para 1152 vagas. A prova consiste de 35 questões de múltipla escolha e três discursivas e está marcada para dia 19 de fevereiro, das 13 às 17 horas. O mestrado profissional é oferecido prioritariamente para professores das redes públicas de educação básica da área de matemática.

O Profmat é o primeiro mestrado profissional a distância dentro do sistema Universidade Aberta do Brasil (UAB) e será realizado por uma rede de 54 instituições de ensino superior em todas as regiões do país. O programa será coordenado pela Sociedade Brasileira de Matemática (SBM), com apoio da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), que fornecerá uma bolsa de estudos aos mestrandos.

O curso é composto de períodos semipresenciais, nos quais as disciplinas têm duração de 12 semanas. As atividades presenciais de cada disciplina semipresencial ocorrem todas as semanas, em todos os polos de atendimento designados pelas instituições associadas. Tais atividades têm duração de três horas por semana, na sexta-feira, sábado ou domingo.

As atividades a distância podem ser realizadas pelo discente nos polos de atendimento ou na sua própria residência, com o apoio das instituições e de material didático elaborado e distribuído gratuitamente, e são fundamentais para o bom desempenho do discente na disciplina. A duração estimada é de quatro a seis horas por semana para cada disciplina.

Em janeiro e fevereiro as atividades serão ministradas apenas em regime presencial, nos polos das instituições associadas participantes do Profmat. O calendário será definido pelas instituições associadas, para adaptação ao período de férias escolares em sua região. Devem durar quatro semanas e para cada disciplina haverá uma aula por dia, em todos os dias úteis, com três horas de duração.

O mestrado profissional enfatiza estudos e técnicas diretamente voltadas para uma qualificação profissional de alto nível, mas garante as mesmas prerrogativas do mestrado acadêmico. Pretende promover a formação continuada de professores das redes públicas de educação, no nível de pós-graduação, com uso de tecnologias de educação a distância, e está em consonância com o Plano Nacional de Educação para o decênio 2011-2020.

Acesse outras informações sobre o Profmat na página da Sociedade Brasileira de Matemática.

Conheça as instituições associadas ao Profmat.

Diego Rocha

Fonte: Portal do MEC

A Secretária da Cultura e do Turismo lançou edital que regulamenta a ocupação do Theatro São João para apresentações de espetáculos de Artes Cênicas, Música e Dança, compreendido entre os dias 01 de abril a 26 de junho de 2011.

O Edital está aberto à apresentação de projetos de vários espetáculos de grupos locais, regionais e nacionais, realizados de acordo com periodicidade e programas definidos pela Secretaria da Cultura e do Turismo.

Os projetos deverão ser encaminhados em envelope lacrado constando o número do Edital, ao Theatro São João, situado na Praça São João , S/N – Centro, até 14 de março, no horário de 8h às 12h e de 14h às 18h.

Outras informações poderão ser obtidas pelo telefone (88)3611-2712 ou pelo e-mail: vamosaoteatro@yahoo.com.br

PS – Projetos enviados pelos correios somente serão aceitos com data de postagem até a data limite mencionada neste artigo.

Secretaria da Cultura e Turismo de Sobral
Fones: (88)3611-2712 ou (88)3611-2956

Obrigada pela visita!!!

Redes Sociais

Hora certa

Previsão do Tempo

A Hora da e Escola

A Hora da e Escola
Toda quinta-feira, às 13h30min, na Rádio Caiçara

Blogs Indicados

Meus Vídeos

A Embriaguez do Movimento

Posts do Blog

Seguidores

Popular Posts