Quem sou...

Minha foto
Professora Ms Herik Zednik
Este Blog foi criado com o intuito de estimular uma reflexão sobre a Educação. Discutiremos a educação como processo de mudança, daí o nome educere, que significa conduzir-se de um lugar ao outro ou de uma situação para outra. Neste sentido, refletiremos sobre uma educação que vem de dentro para fora e não apenas falaremos da educação formal, mas de tudo que a permeia e a ela é atribuído. Desta forma, entendemos que "tudo é uma questão de educação" e que, por isso, abordaremos notícias, campanhas, projetos, política, cidadania, ciência e tantos outros assuntos, afinal, educação é muito mais do que produzir conhecimento formal, é também ampliar horizontes, transformar atitudes, vivenciar cidadania.
Visualizar meu perfil completo


"A mais potente arma nas mãos do opressor é a mente do oprimido" - Steven Biko

"Leia! Leia não apenas as palavras, imagens e símbolos estampadas nas mais diversas mídias. Leia o mundo nas suas mais diversas formas e significados, leia as entrelinhas. Leia o tangível, o audível, o visível e quem sabe até o invisível. Leia o mundo e faça as mais diversas interrogações, afinal como diria nosso educador Paulo Freire "a leitura do mundo antecede a leitura da palavra". Nós estamos no mundo e uma parte dele está em nós através de nossas leituras."
Herik Zednik

“O fracasso do professor começa no momento que ele desiste de aprender”
Herik Zednik


"Quanto mais simples é a pessoa, mais ela sobe no meu conceito"
Herik Zednik

"Não conheço nenhum país, cidade ou município no mundo que tenha se desenvolvido sem ter investido seriamente em educação"
Herik Zednik

"Não importa quanto dinheiro tenha, quantos cargos ocupe, quanta fama possua ou poder detenha, a essência precisa ter dignidade, honestidade, generosidade e também muita humildade."
Herik Zednik

Para conhecermos os amigos é necessário passar pelo sucesso e pela desgraça. No sucesso, verificamos a quantidade e, na desgraça, a qualidade. " Confúcio

"Que ninguém se engane, só se consegue a simplicidade através de muito trabalho.." Clarice Lispector

"A educação só produz resultados em sociedades em que as pessoas podem fazer escolhas pessoais e econômicas, dando-lhes a oportunidade de serem criadoras e descobridoras." (Odemiro Fonseca em "Benefícios da liberdade")

"Educação serve pouco se as pessoas não forem livres. É só lembrar o que aconteceu nos países socialistas, onde a educação era considerada de qualidade."

"O discurso da impossibilidade da mudança para a melhora do mundo não é o discurso da constatação da impossibilidade, mas o discurso ideológico da inviabilização do possível" Paulo Freire

"A mente que se abre a uma nova idéia nunca voltará ao seu tamanho original." Albert Einstein

"Bendito, bendito é aquele que semeia livros, livros a mão cheia e manda o povo pensar; o livro caindo na alma, é germe que faz a palma, é chuva que faz o mar.". Castro Alves

Tecnologia do Blogger.

Ads 468x60px

Featured Posts

terça-feira, 1 de dezembro de 2009

A um ano de acabar o prazo do Plano Nacional de Educação, os números sentenciam: o Brasil não vai cumprir as metas estabelecidas em lei, em 2001. Especialistas da área acusam a falta de recursos para que o PNE não tenha saído do papel. Ironicamente, o país já trabalha no próximo plano, também com validade de 10 anos, e que deve nortear o ensino até 2020.

O atual PNE é um exemplo importante de como, no Brasil, a realidade ainda está muito atrás dos direitos garantidos na legislação. O iG fez um levantamento de como está o cumprimento do planejamento preparado há nove anos para educação básica e ensino superior, que contempla a vida de crianças e jovens de até 24 anos de idade. A comparação das propostas com os dados disponíveis revela enormes desafios para o Brasil.

O maior deles está no ensino infantil, a meta do PNE para as creches era de ampliar a oferta de creche de forma a atender, até 2006, 30% da população de até 3 anos de idade. Até 2010, era preciso chegar a 50% das crianças. Não foi o que ocorreu.

De acordo com Daniel Cara, da Campanha Nacional pelo Direito à Educação, apenas 16% dos meninos e meninas estão em sala de aula. E, para piorar, quase todos, são filhos de famílias ricas. “O reflexo da desigualdade se mostra principalmente nas creches. As crianças mais pobres são as que estão mais à margem”, afirma.

Para as crianças de 4 e 5 anos, a meta era de 80% de inclusão. O percentual foi alcançado, de acordo com o cruzamento de dados do Censo da Educação Básica e números do IBGE. No entanto, o país deixou a desejar em outros artigos do PNE como o que define como fundamental a existência ambiente interno e externo para o desenvolvimento das atividades, incluindo o repouso, a expressão livre, o movimento e o brinquedo.

Dinheiro

“Não são as metas que foram ambiciosas, o país é que não teve dinheiro para executá-las”, afirma o educador da Universidade de Brasília (UnB), Célio da Cunha, consultor da UNESCO. Célio, que participou da elaboração do plano, conta que havia um artigo obrigando o investimento de 7% do PIB em educação. “Quase uma década depois, investimos 4,3%”, completa.

Para os jovens, mais problemas. O PNE determina a inclusão de todos os adolescentes no ensino médio. No entanto, dos 10,2 milhões de estudantes apenas 8,3 milhões continuam os estudos após a educação fundamental.

No ensino superior, é ainda pior. Apenas 13,78% dos alunos de 18 a 24 anos estão matriculados em instituições gratuitas. Pelo PNE, em 2010, 30% de todos os jovens nessa faixa etária deveriam estar matriculados nas instituições públicas de ensino superior. “Houve um salto significativo de 2002 para cá mas temos outros problemas que impedem o cumprimento da meta”, afirmou Maria Paula Dallari Bucci, secretária de Ensino Superior do MEC, na divulgação do Censo de Ensino Superior do MEC, sexta-feira.

Ensino fundamental


De todos os níveis de ensino que fazem parte da educação básica, nenhum evoluiu tanto como o fundamental que é obrigatório e contempla crianças de 6 a 14 anos. Desde 1996, União, estados e municípios investem na formação de brasileiros de 1ª a 8ª séries com recursos do Fundo de Desenvolvimento do Ensino Básico (Fundeb).

O Brasil praticamente universalizou o atendimento de toda a clientela do ensino fundamental a partir de 2001. Atualmente, as matrículas giram em torno de 98% e estão próximas do que determinava o plano: 100%. Mas a permanência de todas as crianças na escola está longe de ser verdade. O Brasil tem uma das mais altas taxas de repetência, evasão e abandono escolar do mundo. É nisso que trabalha o MEC hoje com o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica pelo qual, além do desempenho dos estudantes, são cobrados o combate a repetência e a evasão.


fonte: 29/11/2009 - IG – Educação

0 comentários:

Obrigada pela visita!!!

Redes Sociais

Hora certa

Previsão do Tempo

A Hora da e Escola

A Hora da e Escola
Toda quinta-feira, às 13h30min, na Rádio Caiçara

Blogs Indicados

Meus Vídeos

A Embriaguez do Movimento

Posts do Blog

Seguidores

Popular Posts